Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Doulas: o trabalho das profissionais que auxiliam a mulher no parto

    Suporte oferecido por profissionais é caracterizado por apoio psicológico e independe do tipo de parto

    Amanda contou com o apoio da sua doula que a encorajou a não desistir do parto normal | Foto: Divulgaçõa/Aline Fidélix

    Manaus – A hora do parto é um dos momentos mais importantes na vida de uma mulher, é o primeiro contato da mãe com seu filho e essa relação impacta diretamente na formação da criança ao longo da vida. Pensando nisso, muitas mulheres optam por serem acompanhadas por uma doula durante a gestação. Para quem desconhece a função, são profissionais sem ou com experiências técnicas que auxiliam mulheres durante a gestação até o pós-parto.

    O serviço de assessoramento começa antes do dia do nascimento de uma nova vida, a doula Halleyane da Silva, trabalha na profissão há dois anos e ressalta a importância do conhecimento que o casal deve ter antes do nascimento para o momento ser ainda mais saudável e seguro.

    “Nós fazemos reuniões com as gestantes e a sua família para entender como funciona o parto, os métodos que são realizados, violência obstétrica e inúmeros outros assuntos para que todos fiquem cientes sobre o que vai acontecer naquele momento e como será dado o suporte a mãe”, explica Silva.

    Técnicas Aplicadas

    As doulas auxiliam as futuras mães em posições que ajudam o encaixe do bebê, massagens e compressas para aliviar as dores, ajudam o parceiro a se envolver e participar ativamente do parto e informam o casal sobre todos os procedimentos que estão sendo realizados.

    Umas das técnicas usadas pelas doulas na hora do parto é fazer com que as gestantes pratiquem exercícios, como dança para estimular a dilatação e até mesmo aromaterapia como forma de relaxamento, foi o caso da cientista social Amanda Machado, para ela ter uma doula em seu parto foi essencial.

    “Eu achei que eu não era capaz, na hora eu sentia muita dor e me perguntava o porquê eu estava passando por isso, mas ela estava lá a todo momento, me auxiliando e dizendo que ei era capaz. Lembro de dizer que eu não queria fazer os exercícios, porque achava que eu fazia errado e ela repetia: já deu certo, você está ótima, continue. A presença dela para mim foi fundamental, eu me senti amparada a todo o momento”, compartilha Amanda.

    Apesar da preocupação comum entre os médicos e acompanhantes com o bebê, nesse momento é importante ressaltar que o parto também precisa ser vivido pelos pais, afinal eles fazem parte da criança de uma nova vida.

     “Meu marido foi quem cortou o cordão umbilical, foi emocionante, lembro que ele me dava força na hora das contrações, eles foram meu porto seguro a todo momento", conta Machado.

    Por que optar por doulas?

    Muitas gestantes optam pelo acompanhamento de doulas pelo medo de sofrer violência obstétrica, foi o caso da Alessandra Santos  que ao procurar médicos obstetras para seu parto sempre era orientada a optar pela cesárea ao invés do parto normal, foi quando aos nove meses ela encontrou uma doula para tornar seu momento único.

    “Eu só queria que a minha filha nascesse bem, mas ainda assim o parto normal era meu sonho e ao conversar com quatro médicos todos queriam me fazer desistir, eu fiquei apavorada, quando eu conheci a minha doula foi tudo diferente, ela topou o parto normal e foi incrível", explica.

    Alessandra lembra da segurança que sentiu quando começou o acompanhamento de doulagem aos oito meses de gestação. “Era o nascimento do meu primeiro filho, para mim eu só queria me sentir segura e com o acompanhamento da doula eu tive tudo isso, meu marido e minha mãe foram incluídos nesse momento, meu parto durou 16 horas e se eu não estivesse com a doula tenho certeza que me levariam para cesárea”.

    As doulas auxiliam as futuras mães em posições que ajudam o encaixe do bebe, massagens e compressas para aliviar as dores
    As doulas auxiliam as futuras mães em posições que ajudam o encaixe do bebe, massagens e compressas para aliviar as dores | Foto: Arquivo Pessoal

    Pós-parto e amamentação

    Além do apoio emocional na hora do parto as doulas também auxiliam mamães e bebes no pós-parto e amamentação. Segundo a Halleyane, o acompanhamento precisa acontecer para que a experiência seja completa.

    “O pós-parto é difícil para a mulher então é norma que ela se sinta cansada, um pouco triste e esse é nosso principal trabalho, porque esse momento é muito confundido com a depressão pós-parto então esse momento é para acalmar a mãe”, diz.

    Além disso muitas mães têm dificuldade na hora da amamentação, foi o caso da Amanda que recebeu auxilio desde o primeiro contato com a filha.

    “A doula me ajudou na primeira pega da amamentação, depois do parto ela continuou mantendo contato por telefone e fazendo visitas para me ajudar dessa atividade e eu amamento até hoje e pretendo continuar por muito tempo", ressalta.

    Alessandra também destacou o auxílio da profissional durante o pós-parto, que possibilitou a abertura de dúvidas sobre a chegada de um novo membro da família e conversando sobre a experiência do parto.

    Ambas as mães pretendem ter outros filhos e carregam a certeza que terão o apoio de doulas durante a gestação, além da companhia elas aconselham as futuras mamães em investir em conhecimentos para que não hora do parto ninguém tira seus direitos.

    Alessandra ficou com sua filha nos braços e foi auxiliada pela doula durante a amamentação
    Alessandra ficou com sua filha nos braços e foi auxiliada pela doula durante a amamentação | Foto: Arquivo Pessoal

    A doula é reconhecida?

    A entrada das doulas não é permitida em todas as maternidades do Brasil. Mas no Amazonas as profissionais são amparadas pela lei nº 4072, que dispõe que maternidades, casas de parto e estabelecimentos hospitalares congêneres, da rede pública e privada do Estado do Amazonas devem permitir a presença de "doulas" durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, sempre que solicitado pela parturiente.

    “Doula não é acompanhante, doula é profissional então por lei nenhuma maternidade pode impedir a nossa entrada para auxiliar a mulher nesse período, igualmente acontece com os pais. É um direito da gestante e ela precisa ser comunicada disso”, ressaltou a profissional.

    A atuação da doula durante o parto é reconhecida e estimulada pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Estudos mostram que a presença delas ajuda a diminuir em 50% os índices de cesáreas, 25% a duração do trabalho de parto, 60% os pedidos de analgesia peridural, 30% o uso de analgesia peridural, 40% o uso de ocitocina e 40% o uso de fórceps. O apoio profissional recebido durante o trabalho de parto e pós-parto aumenta as sensações de bem-estar da mãe e que esta ajuda combate a depressão pós-parto.

    Além de todo o suporte físico e psicológico, elas informam e orientam as mães a respeito dos procedimentos considerados desnecessários de acordo com as atuais evidências científicas e orientações da OMS.

    Em muitos países, como Canadá e Estados Unidos, o acompanhamento das doulas é incentivado pelos médicos. Por aqui, as doulas já foram incluídas na Classificação Brasileira de Ocupação e conquistam seus certificados em cursos de até 200 horas.