Unhas


Isolamento social pode contribuir para o fortalecimento das unhas

Especialistas explicam que o costume da esmaltação dificultada a hidratação e da queratina nas unhas

A saúde das unhas pode ser reposta com suplementação oral de vitaminas e minerais | Foto: Reprodução

 

A saúde das unhas pode ser reposta com suplementação oral de vitaminas e minerais
A saúde das unhas pode ser reposta com suplementação oral de vitaminas e minerais | Foto: Reprodução

A necessidade do isolamento social devido à pandemia da COVID-19 leva as mulheres a não esmaltar as unhas regularmente. Questão estética à parte, este fato é visto como positivo pelos médicos para o respiro das unhas. Eles explicam que os esmaltes, na grande maioria dos casos, possuem solventes na formulação, o que pode tornar as unhas mais fracas devido à degradação parcial da queratina das unhas e mesmo por impedir sua correta hidratação.

O médico dermatologista, especializado em Dermatologia Avançada pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o Dr.  Juliano Augusto Ribeiro de Carvalho recomenda como cuidar das unhas neste período. “Muitas mulheres têm cuidado das unhas em casa, mas esse processo também exige atenção. Aproveitar as semanas de quarentena para ficar sem esmalte é interessante para a saúde das unhas, começando pela hidratação. Com isso, conseguimos devolver os lipídeos que as unhas precisam para que sua lâmina fique com o teor de hidratação correto, e assim permaneçam fortes”, destaca o dermatologista.

Outra dica é não retirar as cutículas, que servem como proteção para a matriz ungueal, agindo como barreira para evitar que traumas e infecções atinjam essa região. Hidratando bem as cutículas, reduz-se a necessidade de retirá-las. Caso haja necessidade de esmaltação, sempre tenha o cuidado de retirar o esmalte com removedores sem acetona, já que esse produto contribui para o ressecamento das unhas, tornando-as mais fracas e quebradiças.

Além desses cuidados pode ser benéfica a suplementação oral com aminoácidos essenciais, biotina, vitaminas e ferro para o bom desenvolvimento e crescimento das unhas fracas. “Uma fonte de proteína que oferece os aminoácidos sulfurados (principais componentes da lâmina ungueal), além de vitaminas e minerais, ajuda a unha a crescer mais forte e resistente”, diz o médico.

A utilização de um fortalecedor na própria unha também é importante, principalmente composto com queratina, extrato de Panicum miliaceum e glicerina. O Dr. Juliano Carvalho ressalta que produtos dermocosméticos contribuem para a correta hidratação da lâmina ungueal, fundamental para a saúde das unhas. “Eles criam um filme sobre as unhas, oferecendo proteção. Além disso, fortalecem a lâmina devido à presença dos aminoácidos e biotina”, conclui o especialista.

Dr. Juliano lembra que durante a pandemia, manter as unhas curtas é o mais saudável. “Unhas longas facilitam acúmulo de sujeira e dificultam sua higienização. Sem contar que as unhas muito compridas favorecem o mecanismo de alavanca, facilitando o seu descolamento e o desenvolvimento de micoses”.

O especialista ressalta a importância de ter cuidado com o corte das unhas. “Nos pés, o corte deve ser reto, para evitar que as unhas encravem. Já nas mãos, o melhor é que o corte seja arredondado, para que os cantos mais pontudos não fiquem enroscando em tecidos, facilitando a quebra e trauma nas unhas”.

Por último, ele explica que é fundamental que os materiais pessoais utilizados para o cuidado das unhas sejam sempre bem higienizados. No caso de ser materiais utilizados em salões de beleza ou por profissionais, devem ser esterilizados.

*Com informações da assessoria 

Leia mais: 

Salão de beleza por assinatura abre oportunidade de trabalho em Manaus

Chás e infusões são aliados da beleza e saúde. Veja como usar:

Queimar gordura durante o sono é possível? Bebida com pepino ajuda