Fonte: OpenWeather

    Copa Verde


    Em treino na Arena da Amazônia, Manaus e Paysandu buscam vaga na final

    No primeiro jogo, o Papão venceu o time amazonense por 2 a 1, garantindo a vantagem com um simples empate

    Com dois vice e campeão na edição de 2016, o Papão realizou seu treino de reconhecimento da Arena da Amazônia | Foto: Mauro Neto/Sejel

    Manaus - Na véspera do jogo histórico com Paysandu, pela semifinal da Copa Verde, o Manaus realizou seu último treino, na tarde desta terça-feira (10), na Arena da Amazônia. A partida de volta será nesta quarta-feira (11), às 20h, no mesmo palco em que o Gavião do Norte conquistou o bicampeonato estadual no final de semana. No primeiro jogo, o Papão venceu o time amazonense por 2 a 1, garantindo a vantagem com um simples empate para chegar à sua quarta final na competição.

    Há poucas horas da decisão, que pode definir a vaga em uma final inédita, os jogadores do Gavião realizaram o tradicional "rachão", bola parada e posicionamento, visando a grande finalíssima da Copa Verde. A grande preocupação da comissão técnica, além da qualidade do adversário, é o cansaço do elenco, devido à sequência de partidas na temporada.

    Leia também: Aberta troca de ingressos para jogo do Manaus contra o Paysandu 

    Depois de jogos consecutivos e decisivos pelo Campeonato Amazonense, o treinador Igor Cearense tem pela frente mais  um desafio em seu curto tempo no comando do Manaus. Para ele, todo trabalho foi feito para o time conquistar a classificação, mesmo sabendo do potencial do Paysandu.

    “Infelizmente, tem alguns atletas inscritos e não podem jogar a Copa Verde, mas nosso elenco é forte, grande e a obediência tática nos ajuda a montar a equipe. Nós estamos muito focados em nosso adversário e o fator casa pode fazer a diferença, pois nosso torcedor está feliz pelo bicampeonato estadual. Ele também está contente com o futebol que estamos apresentando, alegre, ofensivo e de grandes resultados. Sabemos do potencial do adversário, temos que respeitar, mas decidir em casa é importante para o nosso torcedor”, comentou.

    Com dois gols marcados na final do Campeonato Amazonense, na goleada diante do Fast Clube por 4 a 0, o zagueiro e volante Derlan, é um dos jogadores mais motivados para mais uma decisão do Manaus. 

    “Nós gostamos disso, desse clima decisivo da Copa Verde. Vencemos o estadual recentemente e estamos na final da competição enfrentando uma equipe bem qualificada, que é o Paysandu. Nós esperamos fazer o melhor e sair com um bom resultado. Se tiver a oportunidade de chegar na frente e concluir com gol, se Deus quiser, espero contribuir com gols para ajudar a equipe chegar em mais uma final. Nós temos que trabalhar na defesa com cautela e vamos esperar os primeiros quinze minutos. Vamos ver como o Paysandu vai se comportar, ou seja, se vai sair para cima ou ficar na retranca”, salientou.

    Paysandu

    Depois de perder o título do Campeonato Paraense para o arquirrival, o Clube do Remo, por 1 a 0, em pleno Mangueirão, com um público de pouco mais de 25 mil espectadores, o Paysandu tenta esquecer a dolorosa perda. A equipe tenta, diante do Manaus, apagar a imagem deixada no final de semana e reverter uma situação difícil para não virar uma grande crise, as vésperas do Brasileiro da Série B.

    O Papão realizou seu treino de reconhecimento da Arena da Amazônia, logo após o Manaus, no final da tarde desta terça-feira. Com um total de 20 jogadores, mais onze membros da comissão técnica, o time paraense realizou um trabalho de marcação, posse de bola e escanteio. Os cerca dos 15 minutos finais, o técnico Dado Cavalcanti proibiu a presença da imprensa para trabalhar seu esquema tático.

    Para o meia Pedro Carmona, que não entrou em campo na vitória do seu time na primeira partida da semifinal, na Curuzu, em Belém, a partida será muito difícil, pois o Manaus já mostrou qualidade. Segundo o jogador, não se pode vacilar e a equipe precisa ter a concentração o tempo todo em campo.

    “A vantagem é muito pequena, não podemos sofrer um gol porque vamos perder totalmente essa vantagem. Por outro lado, não podemos ficar pensando só no empate ou em defender, porque isso vai nos prejudicar e trazer o time deles para cima da gente. Temos que jogar claro, de forma ofensiva, mas com inteligência e tentar fazer gols. Nós sabemos que podemos passar a final, mas isso não vai amenizar a situação da perda do Parazão. Todos estão ainda amargurados e tristes, mas temos que seguir e tentar amenizar a dor do torcedor”, contou.

    Para o jogo de volta da semifinal da Copa Verde, Manaus e Paysandu, terá a arbitragem do Mato Grosso do Sul. O árbitro central será Marcos Mateus Pereira (CBF), auxiliados por Eduardo Gonçalves da Cruz e Leandro dos Santos Ruberdo. 

    Leia mais: 

    Apesar da propaganda, pacientes no AM continuam nas filas em hospitais

    Sem consultar deputados, Amazonino aumenta salário de secretários

    Inscrições para o Bolsa Idiomas encerram nesta sexta-feira (13)