Fonte: OpenWeather

    Projeto social PC


    Jiu-Jitsu: Amazonense irão competir no Brasil e em Portugal neste mês

    Os atletas embarcam na próxima sexta-feira (11) em busca de vitórias nas competições do Campeonato Europeu de Jiu-Jitsu e da Copa Pódio.

    Os treinos ocorrem em uma espaço próprio, situado na rua Rogério Magalhães, núcleo dez do bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus. | Foto: Divulgação

    Manaus - Os atletas Alessandro Oliveira, 15, Diogo Reis, 16, e Micael Galvão, 15, alunos do projeto de Jiu-Jitsu mantido pela Polícia Civil do Amazonas, sob a coordenação do investigador Melquisedeque Galvão, faixa preta da arte suave, irão participar, neste mês de janeiro, de competições que acontecem no Brasil e em Portugal.

    Os atletas embarcam na próxima sexta-feira (11/01) em busca de vitórias nas competições do Campeonato Europeu de Jiu-Jitsu e da Copa Pódio.

    Galvão explicou que o primeiro desafio acontece no dia 13 de janeiro deste ano, quando Micael Galvão irá competir pela faixa azul, categoria Juvenil 1, peso pesado (até 77 kg), na Copa Pódio, no Centro Esportivo Mooca, em São Paulo (SP).

    “A luta principal do evento irá reunir Micael, que é faixa azul na arte suave, e o amazonense Leandro Rounaud, 23, faixa preta na modalidade. O diferencial desse embate é a diferença da faixa entre os atletas, ou seja, será um grande desafio, mas iremos em busca de conquistar essa vitória”, destacou.

    Exterior - Em seguida, Alessandro, Diogo e Micael embarcarão para Lisboa, capital de Portugal, onde irão participar do Campeonato Europeu de Jiu-Jitsu, que acontecerá entre os dias 14 e 20 deste mês. Alessandro disputa pela categoria Juvenil 1, peso leve (até 45 kg), e Diogo, pela categoria Juvenil 2, peso pena (até 64 kg). Já Micael pela categoria Juvenil 1, peso pesado (até 79 kg). Os atletas estão em fase de transição entre a categoria juvenil e adulta, segundo o treinador.

    “Estamos ajustando os treinos, em razão dessa nova fase da carreira deles. A rotina de preparação é bem forte, com alimentação diferenciada, preparação mental e muito treino. Chegamos a treinar até oito horas por dia. Nossa preparação é intensa, para alcançar bons resultados. Nosso projeto é referência mundial na preparação de atleta de bases. Tenho recebido várias mensagens de pessoas elogiando o nosso trabalho”, relatou Melquisedeque Galvão.

    Sonhos – O investigador informou que Alessandro, natural de Castanhal, no estado do Pará, veio para Manaus há cerca de quatro meses, para treinar no projeto, em busca de avanços na carreira. Diogo já treina com Galvão há seis anos, e Micael, que é filho do policial civil, treina com o pai há 10 anos.

    Lotado atualmente no Departamento de Controle e Avaliação (DCA) da Polícia Civil do Estado do Amazonas, o investigador Melquisedeque Galvão disse que o projeto é direcionado a crianças e adolescentes, tendo por objetivo promover a educação, por meio do esporte, e resgatar pessoas em situação de vulnerabilidade social.

    Sobre o projeto - Os treinos ocorrem em uma espaço próprio, situado na rua Rogério Magalhães, núcleo dez do bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus. Galvão desenvolve esse trabalho com os atletas desde fevereiro de 2011, quando criou o inicialmente “Ferinhas do Jiu-Jitsu”, que, posteriormente, passou a ser chamado de projeto “Nandinho”, em homenagem ao aluno Fernando de Araújo Corrêa Filho, falecido em 2012. 

    O policial civil retornou em fevereiro de 2018 com um novo projeto, no mesmo formato do anterior, e enfatizou que crianças a partir de quatro anos de idade já podem participar dos treinos, que acontecem às 7h, 10h, 15h, 18h, 19h e às 20h. Interessados em fazer parte do projeto de Jiu-Jitsu da Polícia Civil podem obter mais informações pelo número de telefone (92) 99174-1713. Atualmente, a iniciativa atende oito atletas.