Fonte: OpenWeather

    Manaus Futebol Clube


    De olho em vaga na final da Série D, Manaus FC busca 'arrumar a casa'

    Embalado por mais de 44 mil vozes na Arena da Amazônia, Manaus FC quer atrair patrocinadores e garantir estabilidade financeira para as próximas competições

    Os mais de 44 mil torcedores na Arena da Amazônia bateu os públicos dos jogos da Copa do Mundo, em Manaus, e é o segundo maior registrado na história do estádio
    Os mais de 44 mil torcedores na Arena da Amazônia bateu os públicos dos jogos da Copa do Mundo, em Manaus, e é o segundo maior registrado na história do estádio | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - Com a evidência que o acesso trouxe ao futebol amazonense, o Manaus Futebol Clube busca aproveitar o momento de alta que vive. O time, que tem folha mensal de R$160 mil, chegou a ter salários em atraso ao longo da competição, tendo, inclusive, que recorrer a venda de rifas em semáforos para pagar as contas. No entanto, agora busca arrumar a casa com premiações e novos patrocinadores.

    Para o presidente de honra do clube, Luis Mitoso, a situação financeira deve normalizar com a boa fase. “A situação financeira do Manaus FC nesta temporada deve se estabilizar ao chegarmos na final da Série D do Brasileirão, com as premiações que serão oferecidas às equipes”, disse o presidente.

    Mitoso conta que, com o bom momento, possíveis parceiros já procuraram o elenco, buscando aproveitar o destaque que o clube conquistou nos últimos dias. “Alguns contatos foram feitos para possíveis parcerias, mas ainda pouco atraentes, em vista a atual evidência”, comentou Luis.

    Já o presidente do clube, Giovanni Silva, ressalta que a torcida amazonense ter abraçado a causa será o principal fator que ajudará à equipe na questão financeira. ''A renda do jogo do último sábado com certeza vai nos ajudar bastante. Graças a Deus o povo amazonense nos abraçou e, além de ajudar com o incentivo dado nas arquibancadas, apoiando nossos atletas durante os 90 minutos, também foi importante na questão financeira'', comentou o presidente.

    Confrontos decisivos

    Recém-promovido ao Brasileirão da Série C em 2020, o Manaus FC se prepara para uma semana de confrontos, contra o Sobradinho, do Distrito Federal, na quinta-feira (25), em duelo válido pela primeira fase da Copa Verde, e contra a Jacuipense, no próximo domingo (28), em duelo realizado na Bahia, válido pela partida de ida pelas semifinais da Série D, após garantir o acesso.

    Primeiro, o time se desloca até o Distrito Federal (DF), para o duelo contra o Sobradinho, que foi eliminado ainda na primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série D, na lanterna do grupo.

    Para o auxiliar técnico do time, André Lima, que irá comandar o elenco no duelo contra o Sobradinho, é preciso desligar da Série D. “Agora, viramos a chave, com relação à Série D. Precisamos pensar na Copa Verde e no Sobradinho, que é uma equipe muito boa após a reformulação do elenco, conosco buscando a vitória desde o jogo fora de casa”, destacou.

    Elenco confraternizando após a histórica classificação no último sábado em Manaus
    Elenco confraternizando após a histórica classificação no último sábado em Manaus | Foto: Josemar Antunes

    O auxiliar acredita que o Manaus não irá com força máxima. Para André, mesmo com a importância da competição, atletas serão poupados. “Todos estão muito felizes com o acesso, o grupo, a cidade. Agora é pensar na Copa Verde para avançarmos de fase. Cabe ao Fajardo levar as peças mais descansadas para a partida, pensando na semifinal da Série D”, finalizou o treinador.

    Para o grupo, além de prolongar o bom momento, a chance de obter a classificação para as oitavas da Copa do Brasil, em caso de título, motiva o clube para realizar uma boa campanha na competição, após terminar em quarto lugar na última edição.

    Para Luis Mitoso, mesmo com o acesso já garantido para o Campeonato Brasileiro da Série C, o time não abrirá mão da Copa Verde. “A competição está sendo tratada com bastante importância, levando em conta que a mesma dá vaga para as oitavas de final da Copa do Brasil, além do reforço financeiro”, disse.

    Para a competição, o Manaus FC terá uma baixa. O volante Jean Carlos, que pediu rescisão do clube alegando problemas pessoais, recentemente fechou com o Goias. A situação, de acordo com o presidente, não passou em branco. “Ainda estamos avaliando se vamos acionar ou não o setor jurídico. Por hora, apenas analisando a situação”, finalizou o presidente de honra.

    Já para o presidente do clube, Giovanni Silva, a competição receberá a devida atenção. ''A preparação para a Copa Verde segue a todo vapor. Por hora, nosso foco está na estreia desta competição. Temos pretensões nela, vamos entrar com o objetivo de conquistar essa taça, já que ano passado chegamos perto e acabamos sendo eliminados na semifinal'', finalizou ele.

    Para os torcedores, a hora de abraçar o clube é agora
    Para os torcedores, a hora de abraçar o clube é agora | Foto: Josemar Antunes

    Amazonas na competição

    Em toda a história da competição, a melhor posição alcançada por um time do Amazonas foi um 4º lugar, conquistado pelo Manaus, no ano de 2018, após ser eliminado pelo Paysandu, que se sagrou campeão posteriormente.

    Para essa edição, os duelos serão entre equipes das regiões Norte, Centro-Oeste e o Estado Espírito Santo. A competição tem caráter de mata-mata, com duelos das equipes sendo realizados em casa e fora, em formato similar ao praticado na Copa do Brasil.

    Na primeira fase da competição, todas as equipes amazonenses iniciam a jornada fora de casa. O Fast, primeiro a estrear, joga às 19h, na próxima quarta-feira (24), contra o Ypiranga (AP), no estádio Zerão, em Macapá. O segundo é o Nacional, que também joga na quarta, contra o Humaitá (AC), entrando em campo às 20h. 

    O Manaus encerra a primeira rodada dos amazonenses na quinta (25), quando enfrenta o Sobradinho (DF), em duelo a ser realizado no estádio Zequinha Roriz. O clube brasiliense também participou da Série D, assim como o recém promovido Manaus, fechando a participação na lanterna do grupo.

    Os torcedores

    44.121 torcedores lotara a Arena da Amazônia no último jogo do Manaus FC, no sábado
    44.121 torcedores lotara a Arena da Amazônia no último jogo do Manaus FC, no sábado | Foto: Josemar Antunes

    O público de 44.121 pessoas foi um marco para o futebol do Amazonas, batendo os recordes marcados durante a Copa do Mundo de Futebol, realizada em Manaus em 2014, evento que motivou a construção do estádio no lugar do antigo Vivaldo Lima. Em todas as quatro divisões do Campeonato Brasileiro este ano, apenas Flamengo, Ceará e São Paulo colocaram mais torcedores que o Manaus FC em um estádio.

    O jogo do Manaus FC contra Caxias teve público inferior apenas ao confronto de Vasco e Flamengo, também realizado em 2016, em partida válida pelo Campeonato Carioca, que, na ocasião, levou 44.419 às arquibancadas da Arena, estabelecendo o recorde do contrato.

    Com a proximidade da Copa Verde, que se inicia nesta quarta-feira (24), além da participação do Manaus FC nas semifinais do Campeonato Brasileiro da Série D, é esperado que os clubes surfem nesse bom momento para lotar os estádios, com a torcida abraçando a causa e trazendo o futebol amazonense para dias melhores.

    O público, inclusive, foi o maior da edição, superando as pouco mais de 13 mil pessoas que a equipe do Brasiliense (DF) havia levado em partida válida pela Série D.

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!:

    Manaus FC, Fast e Nacional disputam a Copa Verde 2019

    Vídeo: Após vencer o Caxias, Manaus FC enfrenta o Jacuipense