Fonte: OpenWeather

    Série D


    Após empate, Fajardo elogia jogadores do Manaus FC

    Treinador do clube fez reflexão sobre o duelo, que terminou empatado em 2x2

    Treinador do acesso inédito, Wellington Fajardo fez analise sobre o resultado do Manaus FC
    Treinador do acesso inédito, Wellington Fajardo fez analise sobre o resultado do Manaus FC | Foto: Lucas Silva

    Manaus - O Manaus Futebol Clube voltou da viagem da viagem de Brusque (SC), onde realizou o primeiro jogo da final do Campeonato Brasileiro da Série D, contra a equipe do Brusque (SC), com um empate na bagagem, ficando em boa posição para a decisão, na Arena da Amazônia, no domingo (18), às 15h, na Arena da Amazônia Vivaldo Lima.

    Após o empate no jogo de ida, o treinador Wellington Fajardo, responsável pelo inédito acesso do Amazonas para a Série C, conversou com a imprensa acerca do grupo. 

    Agradecimentos

    Antes de qualquer coisa, o treinador elogiou o trabalho feito pela equipe técnica, que ajudou no resultado positivo. “Primeiro, quero enaltecer nosso núcleo de análise e desempenho, que dissecaram as atuações do Brusque dentro de casa, que até então tinham 100%, mostrando o caminho para nossos atletas”, revelou ele.

    O jogo 

    A equipe do Brusque havia vencido todos os jogos em casa no torneio. Para o treinador, a compreensão dos atletas na proposta resultou no bom resultado. “Acho que nossos jogadores assimilaram bem tudo que foi passado e quebramos mais um tabu, pois a Jacuipense (BA) também tinha 100% e empatamos o jogo”, disse Fajardo.

    Com o bom desempenho do grupo no duelo de ida, Fajardo acredita que os rivais se surpreenderam
    Com o bom desempenho do grupo no duelo de ida, Fajardo acredita que os rivais se surpreenderam | Foto: Lucas Silva

    Após o rival abrir 2x0, o clube amazonense buscou a reação. Wellington acredita que o time fez por merecer. “O resultado não foi injusto, mas o Manaus propôs muito mais o jogo que eles imaginavam. Por termos propormos mais o jogo, acabou sendo justo”, contou.

    O time

    Bastante análise foi feita sobre o rival da final, de acordo com Fajardo. Ao ver o rival abrir vantagem, ele soube fazer as mudanças necessárias. “O roteiro do Brusque, ao longo da Série D, foi o de fazer vários gols em sequência, como analisamos ao longo da temporada. As mudanças foram feitas e exploraram bem o campo”, argumentou Wellington.

    O técnico acredita que o resultado só foi possível com o empenho do grupo. “Enaltecemos o grupo como um todo, que recuperou um 2x0, colocando a alma em campo. Dedico esse resultado aos atletas”, finalizou ele.