Fonte: OpenWeather

    Jogos Escolares da Juventude


    Times amazonenses avançam para as eliminatórias dos JEJ

    Basquete, handebol e vôlei seguem firmes rumo à classificação para a etapa nacional dos JEJ, que será em Blumenau, em Santa Catarina, entre os dias 16 e 30 de novembro

    Delegação amazonense foi destaque na Regional Verde | Foto: Mauro Neto

    Manaus - Com a participação dos estados do Amazonas, Acre, Amapá, Distrito Federal, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, o segundo dia da etapa Regional Verde, dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ) finalizou com um saldo positivo de 100% de aproveitamento para as equipes amazonenses de voleibol, basquete e handebol. A delegação amazonense recebeu o apoio do Governo do estado, por meio das Secretarias de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel) e Educação e Qualidade de Ensino (Seduc) para participar do torneiro em Palmas, no Tocantins, que segue até amanhã, domingo (15/09).

    Servindo de classificação para a fase nacional e última etapa do JEJ, que acontece entre 16 e 30 de novembro em Blumenau, Santa Catarina, o Regional Verde, como foi batizada a etapa regional, conta com disputas em quatro modalidades esportivas, basquete, handebol, futsal e voleibol, nas categorias Infantil (12 a 14 anos) e Juvenil (15 a 17 anos), masculino e feminino.

    Equipes avançam para fases eliminatórias
    Equipes avançam para fases eliminatórias | Foto: Mauro Neto

    Resultados

    Mostrando um excelente desempenho desde o primeiro dia de jogos, os times de basquete do Centro Educacional La Salle seguem em ascenção. Nas categorias infantil feminina e masculina, os times levaram a melhor sobre as equipes da Escola Municipal Anne Frank, de Tocantins, por 16 a 14, e por 33 a 26, respectivamente. Vitória também para o basquete juvenil masculino, por 58 a 57, contra o Colégio Gentil Bittencourt, do Pará.

    O time de futsal infantil masculino do Centro Educacional Recanto da Criança também mostrou toda a sua força e venceu as duas partidas do dia. No primeiro duelo, a equipe amazonense levou a melhor sobre o Colégio Militar Tiradentes, do Acre, por 2 a 1. Já na segunda disputa, o Amazonas venceu por 4 a 2 a Escola Estadual Euclides da Cunha, de Roraima.

    No handebol, o time infantil feminino da Escola Estadual Angelina Palheta, do município de Barcelos (distante 405 quilômetros de Manaus), venceu a Escola Estadual Monteiro Lobato, de Roraima, por 16 a 7. Vitória também para a equipe infantil masculina da Escola Municipal Agenor Smith, da cidade de Coari (a 363 quilômetros da capital amazonense), por 25 a 14 sobre a Escola Deputado José Alves de Assis, de Tocantins.

    Times mostraram um bom desempenho desde o início da competição
    Times mostraram um bom desempenho desde o início da competição | Foto: Mauro Neto

    Ainda no handebol, o time juvenil feminino, do CETI João Braga venceu por 35 a 24 as donas da casa, do Colégio Batista de Palmas. Da mesma forma, o juvenil masculino da Escola Estadual Senador João Bosco Ramos de Lima, de Parintins (distante 372 quilômetros de Manaus), venceu o primeiro duelo por 27 a 21, contra a equipe do Colégio Marista Champagnat, do Distrito Federal e, mais tarde, por 22 a 19 o Colégio Reizão, de Roraima.

    Pelo vôlei, vitória para a equipe infantil masculina da Escola Estadual Reinaldo Thompson, no primeiro duelo, por 2 sets a 0 sobre a Católica Brasília, do Distrito Federal. Já na segunda partida, mais uma conquista por 2 sets a 0 contra o Colégio Raulino de Oliveira Pinto, do Pará. Resultado positivo também para o time juvenil feminino do La Salle, que ganhou do Colégio Maria Arlete, de Rondônia, por 2 sets a 0; e da equipe juvenil masculina da Escola Nilton Lins – Japiim, que venceu o AVT, do Amapá, por 2 sets a 0.

    Expectativas

    De acordo com o professor de vôlei da Escola Estadual Reinado Thompson, Médici Souza, as expectativas para a classificação são as melhores. “Estou muito contente. Graças a Deus classificamos para a semifinal e, se tudo der certo, ganharemos amanhã. Se eles mantiverem o padrão e fizerem o que trabalhamos, acredito que chegaremos ao nosso objetivo, que é a classificação para a fase nacional”, afirmou.

    Médici falou também sobre o trabalho desenvolvido por meio do esporte, no qual atua há 14 com o projeto de vôlei dentro da escola. Antes de ensinar vôlei, o professor treinava os alunos com aulas de futsal, até que fez a transição para outro esporte onde se tornou bem sucedido.  

    Delegação amazonense tem boas expectativas para os JEJ
    Delegação amazonense tem boas expectativas para os JEJ | Foto: Mauro Neto

    “Estou colhendo os frutos do trabalho, o que é realmente gratificante. Isso é bom não só por minha realização profissional, mas também por eu poder ajudar crianças e adolescente do bairro onde moro, que é o Coroado”, destacou.

    Aos 13 anos e veterano no Regional, o atleta de vôlei Gabriel Lemos disse estar confiante na vitória da equipe da Escola Reinaldo Thompson na semifinal. Aluno do 8º ano, ele lembrou da primeira classificação da equipe, em 2018. “Ano passado conseguimos vencer os Jogos Escolares do Amazonas, fomos para o Regional e classificamos para a fase nacional. Foi uma experiência muito boa e que está, aos poucos, sendo repetida esse ano. Se Deus quiser vamos ganhar essa semifinal e teremos vaga garantida em Blumenau”.

    Avaliação

    Para o chefe da delegação amazonense, professor Egídio Pinto, tudo está correndo como programado. “Dentro do esperado, a participação do Amazonas com as 15 equipes está bem equilibrada. A expectativa é de que pelo menos sete equipes sejam classificadas para a fase nacional”, destacou ele, que falou ainda sobre os benefícios da ida à sede onde está sendo realizado o Regional Verde.

    “A grande diferença da nossa participação aqui, em comparação aos outros estados, foi a nossa vinda em voo fretado, feita com o empenho do secretário da Sejel, Caio André de Oliveira, juntamente com o secretário da Seduc, Vicente Nogueira. Equipes de estados vizinhos do Amazonas estão aqui e chegaram a viajar por quase 22h, enquanto nossas equipes fizeram um voo direto, de aproximadamente 3h e conseguimos chegar aos jogos descansados”, explicou.

    *Com informações da assessoria