Fonte: OpenWeather

    Amazonense no UFC


    Recuperada de lesão, Ketlen Vieira espera lutar por cinturão no UFC

    Lutadora está invicta no Ultimate, mas lesões atrapalharam os planos da lutadora

    Recuperada de lesão, Ketlen agora quer recuperar o tempo perdido
    Recuperada de lesão, Ketlen agora quer recuperar o tempo perdido | Foto: Divulgação

    O Amazonas sempre teve grandes nomes dentro do Ultimate Fighting Championship (UFC), como José Aldo, que por anos defendeu o título em sua categoria. Após uma baixa de amazonenses no evento, a amazonense Ketlen Vieira chegou com o pé na porta, emplacando quatro vitórias no Ultimate, até uma lesão diminuir seu ritmo. Hoje, mesmo com a lesão, Ketlen é a segunda colocada no ranking peso-galo e está invicta na carreira.

    Durante um treinamento de sparring - algo comum no dia a dia dos atletas - a lutadora teve a infelicidade de se lesionar gravemente, com lesões no ligamento cruzado anterior e no menisco do joelho direito, ainda em agosto de 2018. 

    Lesão

    A lutadora da academia Nova União estava com luta marcada para encarar Tonya Evinger no UFC São Paulo, em setembro de 2018, no que seria possivelmente seu último teste antes de um luta pelo cinturão, mas, com a lesão a menos de um mês do duelo, ela teve que trocar o octógono pela mesa de cirurgia.

    "Durante o momento que estava fazendo sparring, fui defender uma tentativa de queda e meu pé prendeu no chão, minha perna ficou e meu corpo foi. Comecei a chorar, porque senti uma dor horrível e já imaginei que tinha sido grave, porque já tinha operado o joelho esquerdo", explicou Ketlen.

    A lesão da atleta foi tão grave que ela achou, por um momento, que teria que pendurar as luvas e deixar os octógonos. "Na segunda, voltei a treinar devagar, fiz a ressonância e o mestre Dedé pegou o resultado. Quando ele chegou na academia e eu o vi, até falei 'Me fala qualquer coisa mestre, menos que eu não vou mais lutar'”.

    Após vitórias no UFC, amazonense começou a ser especulada em uma luta pelo cinturão
    Após vitórias no UFC, amazonense começou a ser especulada em uma luta pelo cinturão | Foto: Divulgação

    A atleta foi recém-habilitada e liberada pela equipe médica do UFC para retornar aos treinamentos leves. Em entrevista ao site oficial do UFC, a atleta mira o retorno aos treinos fortes no mês de março, esperando o "title-shot" da categoria até 61 quilos, que hoje pertence à Amanda Nunes.

    “Não posso esperar a boa vontade de a Amanda querer defender esse cinturão e perder ritmo”, disse, “A própria Amanda Nunes falou em uma entrevista que depois da luta com a Raquel Pennington, eu deveria ser a próxima, porque ganhei da única mulher que ganhou dela no UFC (Cat Zingano)”, disse Vieira.

    Cinturão

    A atleta, ainda invicta no Ultimate, sonha com o cinturão da categoria, que foi retardado pela sua lesão. “Eu nunca me manifestei publicamente, mas é claro que é meu sonho lutar pelo cinturão e ser campeã do UFC. Pela posição que eu estou no ranking, eu deveria sim ser a próxima. Na minha cabeça, e na cabeça da minha equipe, sou a próxima desafiante", explicou ela.

    Para a lutadora, mesmo com Amanda Nunes sendo a atual detentora do cinturão da categoria, ela não tem a atleta como foco em sua vida. "Se tiver que fazer mais uma luta antes de lutar pelo cinturão, vou fazer, porque quero ser campeã. Meu objetivo não é lutar com a Amanda, meu objetivo é lutar com quem estiver com o cinturão, para me sagrar campeã", relatou Ketlen.

    Após conquistar o título do peso-pena no UFC 232, Amanda Nunes já expressou seu desejo de voltar a sua divisão original e defender o título do peso-galo. E mesmo a performance dominante, que culminou com nocaute em apenas 51 segundos de luta contra Cris Cyborg, não intimida Ketlen ao visualizar um confronto contra a “Leoa”.

    “Acho que meu jogo é bom, casa com o da Amanda”, concluiu, “Fazer o meu jogo de grappling, agarrar, usar a inteligência, acho que podemos trazer a vitória. Se a Amanda está numa fase boa, eu também estou. Vou buscar a vitória contra quem estiver com o cinturão".

    Carreira

    Antes de chegar ao UFC, Ketlen foi reserva da seleção brasileira Sub-21 de judô, terceira colocada na olimpíada universitária e no campeonato brasileiro de judô, além de ter sido campeã brasileira de luta livre olímpica.

    Toda a rápida ascensão meteórica que teve no esporte levou Ketlen até a academia Nova União de Manaus, ainda em 2014. Após um tempo seguindo com a luta e os livros, ela teve que tomar uma decisão, que foi quando decidiu largar a faculdade de direito para se dedicar exclusivamente ao esporte.

    Lutadora conquistou outros cinturões antes de chegar ao UFC
    Lutadora conquistou outros cinturões antes de chegar ao UFC | Foto: Divulgação

    Atualmente, Ketlen Vieira conta com 10 lutas em seu cartel, tendo 10 vitórias. No UFC, ela conta com 4 lutas. Em sua estreia, em outubro de 2016, venceu a americana Kelly Faszholz, em decisão dividida dos juízes.

    Em sua segunda luta, venceu a americana Ashlee Evans-Smith, em 15 de abril de 2017, por decisão unanime dos juizes. Sua terceira vitória no UFC foi contra a americana Sara McMann, em uma finalização, em 9 de setembro de 2017.

    Sua última luta antes da lesão, foi uma vitória contra a americana Cat Zingano, uma das sensações da categoria, por uma decisão dividida dos juízes, em duelo realizado em 3 de março de 2018, onde começaram os pedidos para que lutasse pelo cinturão.