Fonte: OpenWeather

    Barezão 2020


    Com Jackie Chan ‘letal’, Amazonas FC vence o Iranduba e dorme líder

    Amazonas FC contou com dois gols de Jackie Chan para vencer com tranquilidade o EC Iranduba

    | Foto: Marcos Dantas/Amazonas FC

    Manaus - EC Iranduba e Amazonas FC se enfrentaram, na noite de ontem (4), no estádio Ismael Benigno (Colina), no bairro São Raimundo, Zona Oeste de Manaus, para inaugurar a 5ª rodada do Campeonato Amazonense de 2020. Com um “doblete” do atacante Jackie Chan e um gol do estreante Lucas Fabrício, a Onça-Pintada da Zona Leste venceu por 3 a 0 e reassumiu à liderança do Barezão.

    Ao fim do jogo, o técnico Charles Guerreiro criticou o planejamento da diretoria do Iranduba para a temporada de 2020, admitiu as dificuldades físicas e técnicas do time na partida contra o Amazonas FC e indicou que deve deixar o cargo.

    “A dificuldade foi desde o início, principalmente para montar o plantel. Não fizemos uma pré-temporada e os jogadores não conseguem reagir - têm câimbras. Nós temos que nos organizar, vou conversar com o presidente porque a situação está complicada. Quem sabe para ele procurar outro técnico que possa motivar os jogadores. Foi um time mal trabalhado, sem planejamento, e reflete no resultado dentro de campo”, afirmou o técnico.

    Atacante  Jackie Chan (à esquerda) em comemoração após gol do Amazonas FC
    Atacante Jackie Chan (à esquerda) em comemoração após gol do Amazonas FC | Foto: Marcos Dantas/Amazonas FC

    O time comandado por Charles Guerreiro tem a pior defesa da competição e continua na última posição na tabela de classificação do Campeonato Amazonense. Já o Amazonas FC, chegou aos 13 pontos e voltou à liderança da competição.

    O jogo

    Com titulares importantes no setor ofensivo poupados, o Amazonas FC teve um começo de jogo preguiçoso e sem criatividade, tentando as investidas ofensivas principalmente com passes longos e pelo lado direito. 

    O técnico armou o Iranduba marcando do meio de campo para trás e, por isso, ofereceu pouquíssimos espaços no setor defensivo. O Hulk mantinha as esperanças na habilidade de Caíque e esperava uma oportunidade para puxar um contra-ataque em velocidade. 

    Atacante  Jackie Chan comemorando um dos seus dois gols marcados na partida
    Atacante Jackie Chan comemorando um dos seus dois gols marcados na partida | Foto: Marcos Dantas/Amazonas FC

    Além disso, as bolas paradas apareciam como boas oportunidades para ameaçar o gol defendido por Oliveira. Em diversas oportunidades, no 1º tempo, o zagueiro Antônio até conseguiu vencer os duelos aéreos, mas sentiu falta do “faro de gol” para abrir o placar.

    No entanto, foi a Onça-Pintada que teve o primeiro lance de perigo. Aos 23, Raphinha escapou em velocidade pela direita e passou para Magnum, que cruzou com rara felicidade para encontrar Juninho na pequena área. Sem marcação, o meia tirou do goleiro de cabeça, mas acabou mandando a bola à esquerda do gol. 

    | Foto: Marcos Dantas/Amazonas FC

    O volante Otávio teve um bom primeiro tempo, com segurança na marcação e boa chegada ao ataque. Na sequência da chance de Juninho, Otávio recebeu com espaço e achou Daivison na pequena área. O artilheiro recebeu, em chance rara, com boas condições de abrir o placar, mas acabou errando o chute. 

    Segundo tempo

    Diferentemente da etapa inicial, o segundo tempo começou ligado no 220 V, com chances para os dois lados logo com cinco minutos de jogo. E foi nesse ímpeto que saiu o primeiro gol da partida. Aos sete minutos, Jackie Chan recebeu de Daivison com liberdade, na entrada da pequena área, e bateu cruzado para abrir o placar: 1 a 0 para o Amazonas FC. 

    | Foto: Marcos Dantas/Amazonas FC

    Na busca pelo empate, os espaços começaram a aparecer e, em jogada de contra-ataque pelo lado direito, aos 15 minutos, o camisa número 11 recebeu em velocidade, com muito espaço e bateu forte da entrada da área, mas parou na defesa de Bruno Saúl.

    Lucas Fabrício, que entrou no segundo tempo, no lugar de Juninho, precisou de 20 minutos para deixar sua marca no jogo. Em jogada pelo lado direito, o cruzamento saiu ruim para o jovem atacante, mas ele contou com a lambança do zagueiro e recebeu a bola em cima da linha, apenas para empurrar para o fundo do gol: 2 a 0 para o Amazonas FC.

    | Foto: Marcos Dantas/Amazonas FC

    Por mais que o time comandado pelo técnico Charles Guerreiro tentasse esboçar uma reação, não tinha criatividade, nem capacidade física para tal. As tentativas de jogadas ofensivas eram quase todas com bolas alçadas para a grande área. O único lance diferente disso, que inclusive foi a chegada mais perigosa do Iranduba no jogo, foi com Caíque.

    Aos 30 minutos da etapa complementar, a bola atravessou a área da direita para a esquerda e foi ajeitada na medida para Caíque. O camisa número 11 bateu de fora da área, com o pé esquerdo, no ângulo do goleiro Oliveira, que voou de mão trocada para fazer a defesa. 

    | Foto: Marcos Dantas/Amazonas FC

    Na jogada seguinte, aos 33 minutos, o Amazonas FC puxou o contra-ataque em velocidade, novamente pelo lado direito, e o lateral Magnum cruzou rasteiro para a área. O artilheiro Daivison novamente errou a conclusão, com uma furada constrangedora, mas foi salvou por Jackie Chan, que aproveitou o rebote para marcar o seu “doblete” e ampliar o placar: 3 a 0 para a Onça-Pintada.

    Este foi o 13º gol sofrido pelo Hulk da Amazônia no campeonato, em apenas cinco partidas.