Fonte: OpenWeather

    Copa do Brasil


    Árbitro de Caxias x Botafogo é agredido e CBF emite nota de repúdio

    Árbitro Lucas Canetto Bellote, de Caxias x Botafogo é agredido após jogo pela Copa do Brasil e CBF emite nota em repúdio

    Árbitro Lucas Canetto Bellote, de Caxias x Botafogo é agredido após jogo pela Copa do Brasil
    Árbitro Lucas Canetto Bellote, de Caxias x Botafogo é agredido após jogo pela Copa do Brasil | Foto: Reprodução/ Fox Sports

    Manaus - O Caxias (RS) recebeu o Botafogo, no Estádio Francisco Stédile, o "Centenário", pela 1ª fase da Copa do Brasil, precisando de uma vitória para avançar. O time grená jogou melhor, mas acabou ficando no empate em 1 a 1, que garantiu vaga ao Glorioso. Ao final da partida, o árbitro paulista Lucas Canetto Bellote foi agredido por um membro da comissão técnica do Caxias e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) emitiu nota de repúdio sobre o caso.

    O lance que causou polêmica aconteceu enquanto os jogadores da equipe gaúcha cercavam o árbitro, ao fim da partida, para reclamar sobre um pênalti não marcado. Este supostamente teria sido o segundo pênalti não marcado por bola na mão. Enquanto tentava se desvencilhar da confusão, Belotte recebeu uma joelhada, nas costas, de um dos membros da comissão técnica do Caxias.

    Fim de jogo entre Caxias e Botafogo acaba em agressão | Autor: News Notícias 24 horas
     

    O Caxias jogou melhor e até poderia ter saído desta partida com a classificação para a segunda fase. Foram 24 finalizações dos mandantes, contra apenas 11 do Botafogo. Além disso, o time grená teve 65% de posse de bola, mas não conseguiu ser efetivo nas finalizações. .A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) emitiu uma nota de repúdio após a partida, confira na íntegra abaixo:

    "

    "A Confederação Brasileira de Futebol repudia com veemência a covarde agressão sofrida pelo árbitro Lucas Canetto Bellote, ao final da partida entre Caxias e Botafogo, válida pela primeira rodada da Copa do Brasil 2020. Cenas lamentáveis como esta não fazem e não podem fazer parte do cenário do futebol brasileiro. A CBF defende o respeito aos árbitros, que são atores imprescindíveis à prática do futebol, e entende que o agressor deve ser punido de forma rigorosa". "

    Assessoria CBF, Nota de repúdio