Fonte: OpenWeather

    Copa do Brasil


    Gavião do Norte encara o Coxa nesta quarta (12) pela Copa do Brasil

    Raio-X do confronto entre Manaus FC e Coritiba: confira as prováveis escalações, desfalques, arbitragem e novidades sobre o confronto pela Copa do Brasil

    Atacante Mateus Oliveira é o artilheiro do time no Campeonato Amazonense de 2020
    Atacante Mateus Oliveira é o artilheiro do time no Campeonato Amazonense de 2020 | Foto: Divulgação/ Manaus FC

    Manaus - O Manaus FC estreia na Copa do Brasil de 2020 em jogo de “recém-promovidos”, contra o Coritiba, do técnico Eduardo Barroca. De um lado, o Gavião do Norte, que ascendeu à Série C do Brasileirão em 2019. Do outro, o Coxa, que voltou à elite do futebol brasileiro após uma temporada na Série B, quando terminou no 3º lugar. A bola rola nesta quarta-feira (12), às 20h30, na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, localizada no bairro Flores, Zona Centro-Sul da capital.

    O Coritiba tem feito campanhas abaixo das expectativas nas últimas edições da Copa do Brasil. Depois de ser eliminado por Juventude e ASA, na segunda fase da competição, em 2016 e 2017, o Coxa foi desclassificado pelo URT (MG), ainda na primeira fase, em 2019.

    Além do êxito esportivo, o atual tricampeão amazonense pode faturar R$ 540 mil caso vença o Coritiba. Em 2019, o Gavião do Norte foi eliminado pelo Vila Nova (GO), ainda na primeira fase, com o empate por 1 a 1. Para o confronto de estreia na Copa do Brasil em 2020, cinco mil ingressos foram vendidos antecipadamente, de acordo com a última parcial divulgada no sábado (8).

    Na vice-liderança do Campeonato Amazonense, o Manaus FC vem de um empate, o que assegurou o primeiro lugar na tabela de classificação para o novo rival, o Amazonas FC. O comandante Welington Fajardo assegura que o foco está totalmente voltado para a estreia na Copa do Brasil e, embora o Coritiba tenha investimentos mais altos, o Gavião vai partir para cima.

    “A gente vai forte contra o Coritiba. Estamos estudando formas de neutralizar o time deles, e sabemos que eles vêm de um ótimo resultado, com um placar que dá muita confiança. Mas vai ser um jogo diferente contra o Manaus FC, um time que joga muito bem em casa, que está há 18 jogos sem perder no Estadual, com um treinador que está há quase um ano no time. Sabemos do poder do Coritiba, um time de Série A, com investimento muito alto, mas vamos lutar para conseguir passar de fase”, concluiu o treinador.

    Invencibilidade 

    O time do Manaus FC está em uma sequência de 18 partidas sem perder no Campeonato Amazonense. A última derrota dos comandados por Welington Fajardo aconteceu no dia 24 de fevereiro, contra o Princesa do Solimões, quando perdeu por 2 a 1, fora de casa. Desde lá, são seis empates e 12 vitórias do Gavião do Norte.

    Na última rodada do Estadual, Manaus FC e Penarol AC empataram em 1 a 1, jogando em Itacoatiara (município a 175km da capital). Em busca do tetracampeonato Estadual, o Gavião do Norte figura na vice-liderança, que está nas mãos do Amazonas FC.

    No último confronto pelo Estadual, Penarol AC e Manaus FC empataram em 1 a 1
    No último confronto pelo Estadual, Penarol AC e Manaus FC empataram em 1 a 1 | Foto: Divulgação/ Manaus FC

    Atrás do FC Cascavel na tabela de classificação do Campeonato Paranaense, com quatro vitórias e dois empates em seis jogos, somando 14 gols marcados e seis sofridos, o Coritiba possui uma invencibilidade que já dura 19 partidas (130 dias).

    O Coxa não perde desde 5 de outubro de 2019, em partida válida pela 26ª rodada da Série B de 2019, quando caiu para o Paraná Clube, por 2 a 0. De lá para cá, são 12 vitórias e sete empates. Além disso, no período foram 13 jogos sem derrota pela Série B do Brasileirão de 2019, com nove jogos sem sofrer gol e uma sequência de cinco vitórias consecutivas.

    Análise tática - Coritiba

    Atacante Sassá é o principal destaque do Coritiba até aqui, com média de um gol por jogo na temporada
    Atacante Sassá é o principal destaque do Coritiba até aqui, com média de um gol por jogo na temporada | Foto: Divulgação/ Coritiba FC

    O técnico Eduardo Barroca, ex-Botafogo e Atlético (GO), no comando técnico do clube desde o início de 2020, vem fazendo diversos testes no Coxa. No Campeonato Paranaense, o Coritiba ainda não definiu um time titular e, por isso, Barroca tem feito rodízios, que se mostram efetivos até o momento.

    Antes de Eduardo Barroca, o Coritiba de Jorginho jogava com ênfase no setor defensivo (15J/1D/8 Gols Sofridos),mais preocupado em não sofrer gols. Alinhado na formação 4-1-4-1, de apenas um atacante na frente e o setor de meio campo “recheado”, o técnico variava apenas na função tática dos jogadores, alternando para o 4-2-3-1, por vezes.

    Já Eduardo Barroca demonstra querer um time com mais posse de bola, com estilo de jogo mais propositivo, ao invés de valorizar o futebol reativo. Ou seja, o técnico se dispõe a criar chances de gol ao invés de se fechar e partir em contra-ataques.

    Ex-Flamengo, o goleiro Alex Muralha deve ser titular, mas o técnico não tira as chances de Wilson. Na zaga, Rafael Lima, Rhodolfo e Sabino são algumas das opções. Somando-se meio campo e ataque, são mais 19 jogadores. No entanto, as lesões têm dificultado as coisas para o treinador.

    Em recuperação, sem prazo para voltar aos gramados, o zagueiro Nathan Ribeiro tem fratura no tornozelo, o volante Nathan Silva, na mão, e os meias Giovanni e Gabriel têm lesões no tornozelo e na coxa, respectivamente. Matheus Galdezani, pelo meio, se recupera e espera-se que ganhe minutos contra o União Beltrão, no Estadual.

    Provável escalação: Muralha; Patrick Vieira, Rhodolfo, Sabino e William Matheus; Matheus Sales, Matheus Galdezani e Ruy; Robson, Rafinha e Sassá.

    Análise tática - Manaus FC

     Diogo Dolem, Rossini e Hamilton são as principais armas de um time que deve ir à campo com o que tem de melhor contra o Coritiba
    Diogo Dolem, Rossini e Hamilton são as principais armas de um time que deve ir à campo com o que tem de melhor contra o Coritiba | Foto: Divulgação/ Manaus FC

    O Gavião do Norte conseguiu o grande feito de manter grande parte dos jogadores que conseguiram o acesso à Série C do Brasileirão em 2019. Com mais entrosamento e uma base consolidada, o técnico Welington Fajardo tem feito o gerenciamento da condição física dos jogadores.

    As substituições durante as partidas são frequentes, mas o Manaus FC decidiu polpar efetivamente a maioria dos titulares no último confronto pelo Estadual, contra o Penarol AC. Na ocasião, apenas quatro titulares começaram a partida jogando, no empate por 1 a 1, fora de casa.

    Com variações entre o esquema 4-2-3-1 e o clássico 4-3-3, o Gavião do Norte prevê muita movimentação e passes rápidos para criar espaços no setor ofensivo. Diogo Dolem, Rossini e Hamilton são as principais armas de um time que deve ir a campo com o que tem de melhor. Pelo alto, as bolas alçadas à área também estão no repertório do time esmeraldino.

    A provável escalação tem Jonathan no gol, Igor e Caíque nas laterais, Thiago Spice e Luis Fernando na dupla de zaga. Panda e Derlan na contenção e distribuição de passes, com Hamilton de "regista", chegando mais à frente pelo meio de campo. No ataque, Rossini e Diogo Dolem dão muita velocidade e Mateus Oliveira é o "homem-gol" do time esmeraldino.

    Retrospecto negativo

    Desde 2014, nenhum time do Estado conseguiu o feito de sobreviver à primeira fase da competição. Em 2018, Manaus e Nacional foram eliminados após empatar com CSA (AL) e Ponte Preta (SP). Ano passado, o Gavião do Norte perdeu para o Vila Nova (GO).

    Em dez anos, apenas três times do Amazonas passaram da primeira fase da competição
    Em dez anos, apenas três times do Amazonas passaram da primeira fase da competição | Foto: Divulgação/ Manaus FC

    Caso o Gavião do Norte se classifique para a próxima fase, enfrenta o vencedor do confronto Gama (DF) x Brasil de Pelotas (RS). Em dez anos, apenas três times do Amazonas passaram da primeira fase da competição.

    O Penarol (AM) eliminou o Santa Cruz em 2012, enquanto o Nacional avançou de fase em 2013 e 2014. O Princesa do Solimões também chegou na segunda fase em 2014, sendo eliminado pelo Santos (SP).

    Regulamento e arbitragem

    A equipe de arbitragem escalada para este confronto possui o trio principal que vem da Bahia. Diego Pombo Lopez, de 33 anos, será o árbitro principal. Elicarlos Franco de Oliveira e Jucimar dos Santos Dias serão os auxiliares. O quarto árbitro será Antônio Carlos Pequeno Frutoso.

    Vale lembrar que, na primeira fase, os times se enfrentam em jogo único, na casa da equipe pior ranqueada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O visitante joga pelo empate, ou seja, o Manaus FC precisa vencer o jogo por qualquer placar para avançar à segunda fase.

    Manaus FC precisa vencer o jogo por qualquer placar para avançar à segunda fase
    Manaus FC precisa vencer o jogo por qualquer placar para avançar à segunda fase | Foto: Divulgação/ Manaus FC

    No sorteio inicial, a CBF definiu o caminho de todos os times até a terceira fase da competição, quando restarão apenas dez clubes, que vão conhecer seus duelos em mais um sorteio.

    Os cinco que passarem de fase se juntam ao Athletico (PR), Flamengo, Santos, Palmeiras, Grêmio, São Paulo, Internacional e Corinthians. Bragantino, campeão da Série B; Fortaleza, campeão da Copa do Nordeste; e Cuiabá, campeão da Copa Verde também ingressam no torneio posteriormente. 

    Ingressos

    Os ingressos para a partida podem ser adquiridos por meio do site Ingresso de Vantagens e em quatro pontos físicos: Os Barés - Manauara Shopping; Boutique do Torcedor AM - Cachoeirinha; Digo's Sport Materiais Esportivos - Crespo; X-Cases - 2º Piso do Shopping Ponta Negra. Os bilhetes custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). 

    Os ingressos para a partida custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
    Os ingressos para a partida custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia) | Foto: Divulgação/ Manaus FC

    As gratuidades serão limitadas e distribuídas de maneira antecipada na Bilheteria do Arena Amadeu Teixeira. Terão direito a gratuidade: Portadores de Necessidades Especiais (PL nº 1420/15) e crianças de até 12 anos (Lei 8069/1990). A entrada para Sócios Torcedores é exclusiva pelo Portão A. 

    Conforme a Lei 12.933/13, 40% dos ingressos disponibilizados para a venda serão destinados para o benefício da meia-entrada. A entrada com esse ingresso será garantida apenas com apresentação de documento comprobatório - para estudantes e idosos acima do 60 anos (Lei nº 10741/2003 - Estatuto do Idoso) -, de acordo com a legislação. Caso não ocorra a comprovação, o Manaus FC informa que não se responsabiliza pela não entrada ao evento.