Copa Intercontinental


Entidades se reúnem e discutem possível volta da Copa Intercontinental

Conmebol e Uefa se reuniram na sede da Fifa, em Nyon, na Suíça, para discutir possível volta da Copa Intercontinental

Reunião entre a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e a União das Associações Europeias de Futebol (Uefa)
Reunião entre a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e a União das Associações Europeias de Futebol (Uefa) | Foto: Divulgação/ Twitter @CONMEBOL

Manaus - A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e a União das Associações Europeias de Futebol (Uefa) se reuniram na sede da Fifa, em Nyon, na Suíça, para discutir ações conjuntas que as duas entidades podem realizar para a promoção e o desenvolvimento do futebol nos dois continentes. Um dos pontos foi a volta da Copa Intercontinental, o "antigo Mundial".

A razão da possível volta é a remodelação da Copa do Mundo de Clubes, torneio que a FIFA, organização máxima do futebol, decidiu que teria 24 clubes, a cada quatro anos. Com isso, a volta do antigo Intercontinental, pode estabelecer o confronto entre o campeão da Europa, contra o campeão da América do Sul. O Santos, de Pelé, foi o único brasileiro a conquistar o torneio (1962 e 1963).

Bruno Henrique, campeão da Libertadores da América e Mohamed Salah, campeão da Liga dos Campeões no Mundial de Clubes
Bruno Henrique, campeão da Libertadores da América e Mohamed Salah, campeão da Liga dos Campeões no Mundial de Clubes | Foto: Divulgação/ Twitter @FIFA

No entanto, a volta de um torneio Intercontinental seria ampliado para as diferentes idades e seria tanto para homens, quanto para mulheres. Conmebol e Uefa irão criar um comitê exclusivamente para avaliar a possibilidade.

A reunião política marca a renovação de um Memorando de Entendimento, acordo criado pelas duas instituições, em 2012, que prevê maior colaboração entre o futebol dos dois continentes. Essa medida que freia o intervencionismo da FIFA.

"A Uefa e a Conmebol possuem uma larga história e tradição juntas, especialmente através de competições épicas, como o Troféu Artemio Franchi e a Copa Intercontinental. O acordo de hoje marca um primeiro passo para permitir que a Uefa e a Conmebol cooperem estreitamente para o compartilhamento de experiências e conhecimentos para o desenvolvimento do esporte em ambos os continentes" diz o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin.

Aleksander Čeferin, presidente da Uefa e Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol
Aleksander Čeferin, presidente da Uefa e Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol | Foto: Divulgação/ Twitter @UEFA

Alejandro Domínguez, presidente da entidade da América do Sul, valorizou o intercâmbio no "Velho Continente", renovou os votos de união com a Uefa e indicou os principais pontos discutidos para desenvolvimento do esporte, futebol feminino e arbitragem.

"Levamos meses trabalhando para ter esta reunião muito construtiva e estou muito satisfeito que a Conmebol e a Uefa tenham acordado em cooperar em uma variedade de temas. Juntos podemos fazer muito pelo desenvolvimento do futebol e espero uma colaboração fortalecida. Foram criadas comissões para se responsabilizar por quatro grandes temáticas que estiveram em pauta nesta reunião sobre assuntos como as competições, o desenvolvimento do esporte, futebol feminino e arbitragem, em que se planeja a instauração de um intercâmbio entre juízes e assistentes para atuar de um continente ao outro", completou.