Fonte: OpenWeather

    Supercopa do Brasil


    Flamengo sufoca Athletico-PR e conquista primeiro título da temporada

    Atual campeão brasileiro e da América não tomou conhecimento do reformulado time paranaense

    Bruno Henrique, Gabigol e Arrascaeta marcaram os três gols do título no estádio Mané Garrincha, em Brasília | Foto: Adriano Machado/REUTERS

    Brasília - Atual campeão brasileiro e da Taça Libertadores da América, o Flamengo conquistou, na manhã deste domingo (16), o seu primeiro título na temporada. Comandada pela dupla Gabigol e Bruno Henrique, a vitória do Rubro-Negro sobre o Athletico-PR, por 3 a 0, pela Supercopa do Brasil, aconteceu no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

    Com bastante movimentação na partida, o Flamengo sufocou o Athletico-PR em seu campo de defesa. O artilheiro Gabigol, por exemplo, caía constantemente pela direita para criar as jogadas, enquanto Bruno Henrique se destacava mais dentro da área.

    Bruno Henrique e Gabigol festejam o gol do Flamengo na partida deste domingo
    Bruno Henrique e Gabigol festejam o gol do Flamengo na partida deste domingo | Foto: Divulgação

    Com essa organização tática, o Rubro-Negro carioca abriu o placar logo aos 14 minutos. Gabigol recebeu na direita, levou para a canhota e cruzou na medida para Bruno Henrique na área, que cabeceou com perfeição e marcou o primeiro gol do Fla.

    Sem sustos

    Completamente dominante no jogo e sem levar sustos, a equipe da Gávea ainda ampliou a vantagem antes do intervalo, aproveitando uma bobeada da defesa athleticana. Aos 28, Filipe Luís cruzou pela esquerda, Márcio Azevedo tentou ajeitar de peito para Santos, mas praticamente deu um passe para Gabigol, que só tirou do goleiro para marcar o segundo no Mané Garrincha.

    Gabigol levantou o tradicional cartaz após marcar o seu contra o clube paranaense
    Gabigol levantou o tradicional cartaz após marcar o seu contra o clube paranaense | Foto: Divulgação

    O Athletico-PR chegou duas vezes com perigo nos últimos cinco minutos do primeiro tempo, em especial no último lance, aos 42. Rony recebeu na esquerda, gingou em cima de Rafinha e deu passe rasteiro na pequena área. Erick se esticou e, livre de marcação, quase diminuiu a vantagem antes do intervalo.

    Em desvantagem, a equipe curitibana voltou mais ligado para a etapa complementar, acertando mais na marcação para minar as chegadas do Flamengo e tentando sair com mais perigo.

    Ainda mais mortal

    Apesar da evidente melhora do Athletico no segundo tempo, o Rubro-Negro carioca foi mais uma vez mortal quando saiu para o ataque e marcou o terceiro aos 23 minutos. Bruno Henrique foi lançado por Arão na esquerda, disparou até a área e tentou o toque para Gabigol. A defesa adversária fez o corte parcial, mas a bola sobrou para Arrascaeta completar para o fundo da rede.

    Jogadores do Rubro-Negro comemoram o segundo gol da partida
    Jogadores do Rubro-Negro comemoram o segundo gol da partida | Foto: Divulgação

    O Flamengo controlou as ações na parte final da partida, enquanto o adversário já dava sinais de desistência por conta da tamanha vantagem do Rubro-Negro carioca. Jorge Jesus ainda lançou Michael e Diego, mas o placar se manteve inalterado, e a equipe conquistou a Supercopa do Brasil.