Fonte: OpenWeather

    Campeonato Amazonense 2020


    Barezão 2020: Manaus e Amazonas empatam e mantêm invencibilidades

    Onça-Pintada da Zona Leste e Gavião do Norte empataram por 1 a 1 em jogo polêmico de três pênaltis marcados

    A partida foi marcada por polêmicas, com três pênaltis marcados
    A partida foi marcada por polêmicas, com três pênaltis marcados | Foto: Lucas Silva

    Manaus - Amazonas FC e Manaus FC se enfrentaram em jogo inédito e polêmico pela 7ª rodada do Campeonato Amazonense de 2020 na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, no bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus, nesta quinta-feira (20). Com empate em 1 a 1, gols de Diego Torres e Gabriel Davis, ambos de pênalti, a Onça-Pintada da Zona Leste garantiu a liderança da primeira fase do Barezão 2020.

    A partida foi marcada por polêmicas, com três pênaltis marcados, sendo um no primeiro tempo para o Amazonas FC e um para cada lado na segunda etapa. Na primeira cobrança, o artilheiro Daivison parou em duas defesas de Jonathan, mas as seguintes deram números finais à partida.

    O próximo confronto da Onça-Pintada da Zona Leste, com 17 pontos na tabela de classificação, já é válido pela semifinal do Barezão 2020, contra São Raimundo ou Nacional, que decidem a 4ª colocação neste domingo (23). 

    O Tufão precisa vencer o Princesa do Solimões, em Manacapuru, e torcer para um tropeço do Naça diante do Penarol, em Itacoatiara. A bola rola às 15h30, no estádio Gilberto Mestrinho.

    No jogo entre leões, que marca o reencontro de Aderbal Lana com o ex-clube Nacional, o da Vila Municipal precisa vencer para se garantir nas semifinais. A partida também começa às 15h30

    Já o Gavião do Norte enfrenta o Fast Clube. O tricolor se classificou após vencer o EC Iranduba por 2 a 0, na última terça-feira (18).

    A Onça-Pintada da Zona Leste garantiu a liderança da primeira fase do Barezão 2020
    A Onça-Pintada da Zona Leste garantiu a liderança da primeira fase do Barezão 2020 | Foto: Lucas Silva

    O jogo

    O time comandado por Ricardo Lecheva começou a partida tomando a iniciativa de marcar a saída de bola do Manaus FC, que se organizava, a partir do meio de campo, para os contra golpes.

    Já aos seis minutos de jogo, o Amazonas FC escapou pelo lado direito, em velocidade. Dentro da área, Jack Chan cortou para o meio e, na recuperação, Thiago Spice acabou travando a bola com o braço: pênalti para o auri-negro.

    Da marca da cal, o duelo entre o melhor goleiro e o melhor atacante do campeonato terminou com vantagem para Jonathan, que salvou nas duas tentativas de Daivison. Após a defesa no canto esquerdo, o arqueiro teve rápida recuperação para defender também no rebote.

    Aos 15 minutos, Diego Torres levou perigo ao gol em rara ocasião com espaço no meio de campo. O meia arriscou com a perna direita, de fora da área, um chute que passou raspando o ângulo direito do Manaus FC.

    Aos 24, mais uma boa chegada da Onça-Pintada. Luis Fernando cometeu falta na entrada da grande área e Diego Torres foi para a cobrança. Com o pé direito, buscou novamente o ângulo, mas passou por cima do gol.

    O mais próximo do gol que o time comandado por Welington Fajardo chegou, na primeira etapa, foi aos 30 minutos, mas sequer exigiu esforços do goleiro Oliveira. Em lançamento de Edvan na área, Matheus Oliveira subiu sozinho, mas errou o tempo da bola e, consequentemente, o cabeceio.

    Com um meio de campo composto por Derlan, Panda, Janeudo e Hamilton, o Manaus não conseguiu movimentação suficiente para fugir da marcação do Amazonas e, quando não perdia a bola na intermediária, tentava cruzamentos quase sempre para ninguém.

    Depois dos 30 minutos da primeira etapa, o time de Ricardo Lecheva diminuiu o ritmo, passou a ceder mais a posse de bola ao adversário e, com Jack Chan e Vitinho presos nas pontas, esbarrava em erros no último passe para definir as jogadas.

    A Onça-Pintada da Zona Leste ainda teve chance de ampliar logo aos 16 minutos do segundo tempo
    A Onça-Pintada da Zona Leste ainda teve chance de ampliar logo aos 16 minutos do segundo tempo | Foto: Lucas Silva

    Segundo tempo

    Assim como no primeiro tempo, os primeiros minutos são de muita intensidade, com chances para os dois lados. Logo aos quatro minutos, Magnum recebe em profundidade e cruza com perfeição na cabeça de Daivison. Livre, o artilheiro tira do goleiro, mas exagera e cabeceia torto à direito do gol.

    O gol amadurecia para os auri-negros e aos oito minutos do segundo tempo Vitinho entrou na área e conquistou mais um pênalti. Após levar a pior na disputa, Thiago Spice tenta tomar à frente e acaba derrubando o atacante.

    Daivison deixa a cobrança para Diego Torres, que com tranquilidade não desperdiça. O meia desloca Jonathan para um lado e manda a bola para o outro, fazendo 1 a 0 para o Amazonas FC.

    A Onça-Pintada da Zona Leste ainda teve chance de ampliar logo aos 16 minutos do segundo tempo. Em cobrança de falta pelo alto à grande área, Jack Chan apareceu sozinho, mas cabeceou sem direção, mandando à direita do gol.

    Paulinho Simionato, que entrou no lugar de Matheus Oliveira na segunda etapa, teve duas chances para empatar o placar em menos de um minuto: primeiro com a perna esquerda, depois de cabeça.

    Aos 23 minutos, Simionato recebeu em profundidade e bateu fraco para defesa segura de Oliveira. Na sequência, o Manaus roubou rápido e, após belo cruzamento, a bola foi novamente sem muita força para mais uma intervenção do goleiro.

    O Manaus FC crescia no jogo a cada ataque, pressionava muito o Amazonas em busca do gol do empate e foi recompensado em mais uma jogada polêmica, já no finalzinho da partida.

    Aos 42 minutos, Caíque recebeu bola que sobrou pelo lado esquerdo dentro da área, encarou a marcação e, no corte, foi derrubado. O árbitro assinalou o terceiro pênalti da noite, cobrado por Gabriel Davis no canto esquerdo do goleiro, sem chances de defesa, definindo o 1 a 1 no placar.