Fonte: OpenWeather

    Fluminense


    Odair Hellmann, técnico do Fluminense, elogia virada sobre Moto Club

    Odair Hellman, técnico do Fluminense, exalta qualidades na vitória sobre o Moto Club

    Odair Hellmann, técnico do Fluminense, elogia mentalidade da equipe na virada sobre Moto Club
    Odair Hellmann, técnico do Fluminense, elogia mentalidade da equipe na virada sobre Moto Club | Foto: Divulgação/ Fluminense

    Manaus - Quem vê o placar de 4 a 2 para o Fluminense contra o Moto Club, pela primeira fase da Copa do Brasil, pode achar que o jogo da última quarta-feira (26) foi tranquilo. A verdade é que o tricolor carioca sofreu bastante em São Luís (MA). Aos 11 minutos do primeiro tempo, os donos da casa já venciam por 2 a 0 e o Flu parecia perdido em campo.

    Em grande fase, Nenê foi decisivo para mais uma vitória do tricolor carioca
    Em grande fase, Nenê foi decisivo para mais uma vitória do tricolor carioca | Foto: Divulgação/ Fluminense

    Coube a Nenê tomar conta da partida. Com 38 anos, ele praticamente resolveu a classificação do Fluminense. Aos 15 minutos da primeira etapa, sofreu pênalti: 2x1. Aos três minutos do segundo tempo, empatou o jogo em uma cobrança de falta: 2x2. Aos 27, bateu outra falta e colocou a bola na cabeça de Nino. Marcos Paulo, em jogada individual, fechou o placar: 3x2.

    “O Nenê é um atleta. A biotipia dele ajuda, faz com que fique mais longevo na carreira. Mas não é só a biotipia, tem o comportamento como atleta. Juntando as situações, isso facilita para que ele tenha longevidade com qualidade, com movimentação, com intensidade”, comentou o técnico Odair Hellmann, em elogio ao craque da partida. 

    Após estar perdendo por 2 a 0, o Fluminense virou para 4 a 2 e venceu o Moto Club
    Após estar perdendo por 2 a 0, o Fluminense virou para 4 a 2 e venceu o Moto Club | Foto: Divulgação/ Fluminense

    O treinador do tricolor ainda aproveitou para elogiar a calma do time, mesmo atrás do placar, para buscar a reação e terminar à frente. No final, aproveitou para alfinetar a arbitragem do jogo contra o Flamengo, pela semifinal da Taça Guanabara.

    "Temos que exaltar a construção da vitória, a tranquilidade, a organização e a qualidade para saber o momento de atacar, infiltrar no espaço e o momento de trabalhar a bola. Por isso, o uso do Ganso ainda no primeiro tempo para trabalhar a bola, para conseguir as infiltrações e aí a gente teve calma e organização. Da mesma forma que a gente fez quatro gols no Flamengo e valeram dois, hoje a gente fez quatro, valeram quatro e nos classificamos”, disse o técnico.

    O próximo adversário do Fluminense na Copa do Brasil será o Botafogo (PB), no dia 4 de março, às 19h15min, no Maracanã. Pelo Campeonato Carioca, o tricolor já tem compromisso neste domingo, também no Maracanã, às 16h, contra o Madureira, na primeira rodada da Taça Rio.