Fonte: OpenWeather

    Copa do Brasil


    Cearense pode fazer diferença em duelo entre cariocas e paraibanos

    Fluminense e Botafogo-PB decidem na próxima quarta (4), a partir das 19h15 (horário de Brasília)

    Evanílson já marcou quatros gols na temporada atual e só perde na artilharia dentro do time para Nenê
    Evanílson já marcou quatros gols na temporada atual e só perde na artilharia dentro do time para Nenê | Foto: Lucas Merçon/ Fluminense

    Manaus - Fluminense e Botafogo-PB decidem na próxima quarta (4), a partir das 19h15 (horário de Brasília), quem segue para a terceira fase da Copa do Brasil. O tricolor carioca tem como esperança de gols o atacante Evanílson.

    “Com certeza temos uma responsabilidade maior do jogo. Mas não podemos desmerecer a equipe do Botafogo-PB, que ainda não perdeu esse ano, mas vamos ver dentro de campo”, afirmou o cearense de 20 anos, mais uma revelação das categorias de base do tricolor carioca.

    Evanílson já marcou quatros gols na temporada atual e só perde na artilharia dentro do time para Nenê, que balançou as redes sete vezes este ano. Se o ataque das Laranjeiras vai bem, com 24 gols em 11 jogos, o mesmo não se pode dizer da defesa, principalmente nos minutos iniciais de cada partida.

    Prejudica bastante. Temos tomado gols no começo dos jogos. O Odair está pegando bastante no nosso pé. Temos que ficar ligados desde o começo. Espero que consigamos manter o foco desde o começo”, diz Evanílson.

    A novela sobre a volta de Fred ainda está aberta, na dependência de um acordo judicial entre o jogador e o Cruzeiro, mas quem pode perder espaço com a chegada do ídolo é o atual centroavante.

    “Se ele vir, melhor ainda. É um grande ídolo do clube, da seleção, será muito bem-vindo. Vou continuar fazendo meu trabalho da melhor forma”, afirma o atual camisa 9 do tricolor.

    Flu e Botafogo-PB jogam pela quinta vez na história. Por enquanto, foram três vitórias tricolores e um empate. Odair Hellmann deve mandar a campo o seguinte time: Muriel; Gilberto, Nino, Digão e Egídio; Yuri, Henrique e Nenê; Wellington Silva, Marcos Paulo e Evanílson.