Fonte: OpenWeather

    Tricampeão


    Há 1 ano, Manaus FC tornou-se o mais jovem tricampeão amazonense

    Em 27 de abril de 2019, o Manaus FC empatava sem gols com o Fast Clube e se consagrava tricampeão amazonense - quebrando um tabu que já durava 20 anos

    Há um ano o Manaus FC conquistava o tricampeonato amazonense em cima do Fast Clube
    Há um ano o Manaus FC conquistava o tricampeonato amazonense em cima do Fast Clube | Foto: Divulgação/ FAF

    Manaus - O Manaus FC (fundado em 5 de maio de 2013) conquistou o tricampeonato Estadual em 27 de abril de 2019. O time é atualmente o clube amazonense de maior reconhecimento no âmbito nacional devido ao acesso à Série C do Brasileirão em 2020 e pela hegemonia construída na região Norte em sete anos de existência. Apenas o Nacional FC havia conseguido tal feito em tão pouco tempo de fundação, porém o Gavião do Norte leva vantagem por ser mais novo que o Leão da Vila Municipal (fundado em 13 de janeiro de 1913), por poucos meses.

    Com o título do Campeonato Amazonense de 2019, o Manaus quebrou um tabu que durava 20 anos sem que um time amazonense levantasse o “caneco” três vezes seguidas. O último a conseguir o feito foi o São Raimundo, no encerramento da hegemonia, em 1999. Apesar dos dois títulos nos anos anteriores, a conquista do tri foi a troco de muito esforço coletivo.

    No primeiro turno do Campeonato Amazonense de 2019, o Manaus FC ficou na 5ª colocação, atrás de Fast Clube, Penarol, Princesa do Solimões e Nacional. No total foram 11 pontos conquistados, com três vitórias, dois empates e duas derrotas. Vendo o time “mal das pernas”, o presidente Luís Mitoso trocou João Carlos Cavalo pelo mineiro Welington Fajardo no comando técnico do time.

    “Eu sempre fui movido por desafios, é uma coisa que já está no meu DNA. Sou muito combativo, e quanto mais difícil o desafio mais vou criando forças. A proposta veio quando estava à vontade para aceitar desafios, não conhecia quase nada do Campeonato Amazonense. Eu peguei o clube em uma situação bem difícil, mas tivemos uma recuperação fantástica, com um trabalho que encaixou muito bem”, destaca o treinador.

    Welington Fajardo (à esquerda), foi goleiro enquanto jogava, tendo passagens por América Mineiro e Cruzeiro, onde disputou 80 partidas
    Welington Fajardo (à esquerda), foi goleiro enquanto jogava, tendo passagens por América Mineiro e Cruzeiro, onde disputou 80 partidas | Foto: Reprodução

    Ex-jogador do Cruzeiro, o comandante se destacou, como técnico, pelas campanhas que teve com o Uberlândia EC e com o Patrocinense, pelo futebol mineiro. Com um estilo de jogo propositivo, em busca do gol a todo tempo e valorizando a posse de bola, Fajardo levou o Manaus FC para uma sequência de 21 vitórias.

    “Como trabalhei no interior, sempre tive muita vontade de propor o jogo. Aquele DNA do Cruzeiro me chamou atenção, ter posse de bola, jogar para frente. Nunca tive a oportunidade de propor o jogo e eu sabia que o Manaus, no Amazonas, era um dos grandes. Eu gosto muito de jogar para frente, com times ofensivos, então isso me chamou atenção”, destaca.

    Welington Fajardo deixou o Patrocinense (MG) para assinar com o Manaus e foi campeão logo de cara
    Welington Fajardo deixou o Patrocinense (MG) para assinar com o Manaus e foi campeão logo de cara | Foto: Divulgação/ FAF

    Quando chegou, Fajardo conta que encontrou um time desorganizado nos primeiros jogos que fez, com pouca chance de ir às semifinais do primeiro turno e sem expectativas de título. Tanto é que a única derrota pelo Estadual à frente do clube foi justamente na primeira partida que disputou, quando foi superado pelo Princesa do Solimões fora de casa. Com o auxílio de uma inter-temporada de dez dias para treinar, o time embalou no torneio.

    “Tínhamos um grupo muito bom e ali era algo para ir encaixando as peças. Tanto que não houve mudança no plantel. A última palavra sobre contratações é da diretoria, mas temos um bom alinhamento com a comissão técnica para atender as características do estilo de jogo que eles gostariam. Foi o modelo de jogo que encaixou e aí tivemos a série de 21 jogos invictos”, explica o presidente do Manaus FC.

    No primeiro jogo da final do Estadual de 2019, o Manaus FC venceu o Fast por 2 a 0, gols de Vandinho e Jean
    No primeiro jogo da final do Estadual de 2019, o Manaus FC venceu o Fast por 2 a 0, gols de Vandinho e Jean | Foto: Divulgação/ FAF

    Dono da melhor campanha do segundo turno do Campeonato Amazonense, com sete vitórias e um empate, o Gavião do Norte ainda aplicou cinco a zero no EC Iranduba na semifinal e, com a vantagem do empate, levou o returno após 0 a 0 com o Nacional. Na grande final, contra o Fast Clube - campeão do primeiro turno -, o time comandado por Welington Fajardo fez dois a zero no primeiro jogo, com gols de Vandinho e Jean, e administrou o resultado na partida seguinte, conquistando o terceiro título do Barezão.

    “A cada jogo a gente ia ficando mais forte, os jogadores iam assimilando o modo de jogar e ganhamos mais confiança. Um jogo que destaco é do primeiro jogo da final. Foi um jogo difícil, realmente decidiu o tricampeonato. O time fez uma grande partida naquele dia, foi muito soberano e encaminhamos o título”, afirma Welington Fajardo.

    No Barezão 2020, o Gavião do Norte entrou na briga pelo tetracampeonato consecutivo, de olho no grupo “exclusivo” dos que venceram o Estadual quatro vezes consecutivas. Incluindo amador e profissional, apenas Nacional FC, Atlético Rio Negro Clube e o América conseguiram tal feito. Fundado apenas em 2013, o Manaus FC acumula feitos suficientes para 100 anos de história.

    "O tricampeonato sair em 2019, quando tínhamos seis anos, é um feito significativo para nós. O primeiro título em 2017 foi mais significativo ainda. Com quatro anos de vida ser campeão estadual não é fácil. O Campeonato Amazonense é muito disputado, com equipes tradicionais. Isso demonstra que futebol pode ser bem trabalhado com cuidado, bem feito. É importante ter um bom departamento de futebol te dando essas ferramentas, buscando pessoas certas para gerir o clube. Tudo é uma grande engrenagem que, fazendo com cuidado e carinho, tende a dar certo", destaca o presidente Mitoso.

    Time do Manaus FC, tricampeão Estadual em 2019, na final do torneio
    Time do Manaus FC, tricampeão Estadual em 2019, na final do torneio | Foto: Divulgação/ FAF