Fonte: OpenWeather

    Barezão 2020


    Jogadores reivindicam o tetra 'merecidamente' do Manaus FC no Barezão

    Após indefinição sobre o título do Campeonato Amazonense, os jogadores do Gavião do Norte reivindicam o título em 2020, por serem os únicos a levantarem o caneco do 1º turno

    Jogadores do Manaus FC acham justo que o título fique com o campeão do 1º turno
    Jogadores do Manaus FC acham justo que o título fique com o campeão do 1º turno | Foto: Lucas Silva/ Em Tempo

    Manaus - Há aproximadamente um ano, no dia 27 de abril, o Manaus FC se tornava tricampeão Estadual após empate em 0 a 0 com o Fast Clube. Caso o Barezão 2020 não tivesse sido suspenso, devido ao novo coronavírus, o time comandado por Welington Fajardo estaria em busca do quarto título consecutivo, o que o colocaria em "outro patamar" no futebol regional.

    Em março deste ano, a Federação Amazonense de Futebol (FAF) anunciou que, após decisão dividida entre o cancelamento e o encerramento do Campeonato Amazonense, houve o  término da competição. O torneio chegou ao fim na 3ª rodada do segundo turno, que era liderado pelo Penarol AC, porém sem um campeão declarado oficialmente. 

    EC Iranduba, Fast Clube, Nacional FC, Manaus,  Princesa do Solimões e São Raimundo EC votaram pelo cancelamento da competição, que anularia a realização do Barezão 2020, não havendo campeões ou rebaixados; ao passo que apenas Amazonas FC e Penarol votaram pelo encerramento.

    Manaus FC foi campeão do 1º turno do Campeonato Amazonense de 2020 após vitória por 4 a 1 contra o Amazonas FC
    Manaus FC foi campeão do 1º turno do Campeonato Amazonense de 2020 após vitória por 4 a 1 contra o Amazonas FC | Foto: Divulgação

    Acontece que, em torno de toda a indecisão sobre o futuro da competição, três times disputam o título de campeão fora das quatro linhas: o Gavião do Norte, campeão do primeiro turno; a Onça Pintada da Zona Leste, líder da classificação geral; e o Leão Azul Itacoatiarense, líder do returno.

    Para Caíque, um dos destaques da temporada do Manaus, não há discussões quanto ao tema e o único time amazonense a levantar o “caneco” em 2020 deveria ser considerado o campeão. Ele alega que o torneio, em formato de mata-mata, define os campeões pelas vitórias em confronto diretos e não pela regularidade, por melhor que seja.

    “Quem deve ser campeão estadual é quem já levantou o título esse ano e o Manaus já fez isso, derrotando o Amazonas na final. O time deles fez a melhor campanha, mas o campeonato não é de pontos corridos. Se for ter uma final seria bom também, um jogo na Arena da Amazônia para decidir entre os dois, mas se o campeonato não voltar, o título era para ser merecidamente do Manaus. Tínhamos todas as chances de ser tetracampeões, mas a Covid-19 atrapalhou tudo”, afirma o lateral esmeraldino.

    Zagueiro paranaense Thiago Spice, de 34 anos, está no Manaus FC desde 2019, mas é um dos símbolos do time
    Zagueiro paranaense Thiago Spice, de 34 anos, está no Manaus FC desde 2019, mas é um dos símbolos do time | Foto: Leonardo Mota

    O defensor paranaense Thiago Spice, uma das principais referências do Gavião do Norte, afirma que a regularidade no campeonato, e consequentemente o maior número de pontos na tabela de classificação, interfere apenas como vantagem (no caso do empate) em uma eventual final. Portanto, ele indica que caso o torneio tenha um vencedor, deve ser do “não-tão-velho” conhecido.

    “Se for para ser campeão, acho que tinha que ser o Manaus, porque jogamos contra todos no primeiro turno, todos tiveram chances de ser campeões, mas nós que fomos. Sobre o Amazonas não tenho o que falar, porque não eram nem os líderes do segundo turno. Alegam ter mais pontos na classificação geral, mas o próprio Penarol era o líder do returno”, diz o zagueiro.

    O meio campista Raílson Queiroz, camisa 10 do Penarol, disse em entrevista ao Em Tempo, ainda no início do mês de abril, que acredita que o time comandado por Aderbal Lana teria fôlego para se manter na ponta do returno. "A confiança era alta e nosso pensamento era esse: brigar pelo título", afirma.

    Torcedora do Amazonas FC chorando na final do 1º turno do Campeonato Amazonense de 2020, quando o time foi goleado pelo Manaus FC
    Torcedora do Amazonas FC chorando na final do 1º turno do Campeonato Amazonense de 2020, quando o time foi goleado pelo Manaus FC | Foto: Leonardo Mota

    Já o Amazonas FC não quis se posicionar sobre as posições dos times na tabela de classificação do campeonato. Apesar de não emitir opinião sobre a validação do Estadual, o diretor executivo do clube, Lissandro Breval, afirma que o time estava com muitas chances de ir à final e elogia a postura da FAF no enfrentamento da crise.

    “A definição vai ser da FAF que até agora tem agido com muito cuidado e responsavelmente. Acho que o Amazonas estava com todas as chances de chegar numa final. Nosso projeto começou na Série B e, apesar das limitações, estamos sempre trabalhando para melhorar o administrativo e parte técnica. Nosso objetivo é fortalecer cada vez mais a marca e se posicionar no cenário brasileiro de futebol”, afirma o diretor.