Fonte: OpenWeather

    Maratona Aquática


    Técnico detalha plano para Ana Marcela subir ao pódio em Tóquio

    Fernando Possenti conta com apoio de profissionais multidisciplinares

    Ana Marcela venceu os 5 km das Maratonas Aquáticas completando a prova em 59m51s, Jogos Mundiais de Praia (Doha), em 2019
    Ana Marcela venceu os 5 km das Maratonas Aquáticas completando a prova em 59m51s, Jogos Mundiais de Praia (Doha), em 2019 | Foto: Divulgação

    A nadadora Ana Marcela Cunha, foi escolhida seis vezes como melhor atleta do mundo na maratona aquática. Aos 28 anos, ela já conquistou 11 medalhas em Mundiais (cinco de ouro, duas de prata e quatro de bronze) e para o técnico Fernando Possenti, a medalha de Tóquio 2021 está a caminho.

    Com esse currículo invejável, será que ainda falta algum triunfo na carreira da nadadora? A resposta foi dada pelo próprio técnico da atleta, durante uma live (transmissão ao vivo) promovida na última quarta-feira (13),  no perfil oficial da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

    "Toda competição tem uma importância muito grande. Queremos vencer tudo. Se você perguntar a Ana, ela vai dizer que está insatisfeita. E eu, na verdade, estou muito mais. Ainda faltam o ouro [na prova] dos 10 quilômetros (km) no Campeonato Mundial e, é claro, a medalha olímpica", afirma a atleta.

    A baiana já tem a vaga garantida nos Jogos de Tóquio, em 2021. Essa será a terceira participação olímpica da atleta, mas a primeira sob a orientação do técnico paulista. Na Olimpíada Rio 2016, a atleta brasileira ficou em décimo lugar. 

    “Agradeço a todos profissionais que passaram na vida da Ana Marcela. Ela sempre demonstra uma mentalidade incrível de vencedora e aceita as novas orientações. Claro que ninguém busca uma mudança se não for para melhorar. É isso que faz dela essa atleta diferenciada já há tantos anos", elogia o treinador.