Fonte: OpenWeather

    Campeonato Espanhol


    Real Madrid vence com gol brasileiro, mas não agrada Zinedine Zidane

    Com cinco brasileiros em campo, Real Madrid vence o Eibar por 3 a 1, mas "apagão" no segundo tempo provoca puxão de orelha do técnico Zinedine Zidane

    Vitória contra o Eibar deixa o Real Madrid com 59 pontos, dois a menos que o líder Barcelona (61)
    Vitória contra o Eibar deixa o Real Madrid com 59 pontos, dois a menos que o líder Barcelona (61) | Foto: Reprodução/ Dailymail/ Getty Images

    Apesar do apagão habitual, o Real Madrid segue na busca pelo título Espanhol. Com gol do brasileiro Marcelo, os "blancos" derrotaram o Eibar por 3 a 1 no último domingo (14), encostaram no líder Barcelona, mas não impediram os puxões de orelha do técnico Zinedine Zidane.

    Na partida de número 200 de Zidane como técnico madridista, Toni Kroos, Sérgio Ramos e Marcelo fizeram 3 a 0 logo no primeiro tempo. Letal contra um Eibar organizado, o Madrid abriu a vantagem, mas relaxou na etapa complementar. Além do lateral-esquerdo, Rodrygo Góes, Éder Militão, Vinícius Júnior e Casemiro entraram em campo.

    Assombrado pelas reações de Levante e Granada, que se aproveitaram do "apagão" após três gols de diferença, o técnico francês já demonstrava irritação na pausa para hidratação. Segundo o jornal espanhol Marca, Zidane reclamou furiosamente, de maneira pouco habitual, sobre a falta de concentração e intensidade dos jogadores.

    Sem sucesso ao tentar reanimar o time diante de um adversário que pressionava, Zidane viu o Eibar diminuir o placar aos 14 minutos. De Blasis chutou de fora da área, a bola desviou no brasileiro Rodrygo e ainda acertou as costas de Bigas, antes de parar no fundo das redes. Ao fim do jogo, o treinador reconheceu o "relaxamento" da equipe.

    Sem retomar o ritmo do primeiro tempo, os "blancos" ao menos conseguiram segurar o ímpeto dos visitantes e confirmar os três pontos. Agora são 59, dois a menos que o Barcelona, à dez rodadas do fim. Na próxima rodada, o Real Madrid enfrenta o Valencia também no Alfredo Di Stéfano, que substituiu o Santiago Bernabéu, em obras.