Fonte: OpenWeather

    Fórmula 1


    Aos 39 anos, Fernando Alonso anuncia retorno à Fórmula 1

    Piloto vai disputar temporada de 2021 pela Renault

    Fernando Alonso projeta retorno apenas para a temporada de 2021
    Fernando Alonso projeta retorno apenas para a temporada de 2021 | Foto: Divulgação

    Bicampeão da Fórmula 1, o espanhol Fernando Alonso teve a volta confirmada pela equipe Renault. O piloto vai retornar ao grid da categoria em 2021, aos 39 anos, correndo pela equipe com que conquistou seus títulos, em 2005 e 2006.

    Alonso fica com a vaga que é atualmente do australiano Daniel Ricciardo, que já acertou a ida para a McLaren na próxima temporada. A duração do contrato do espanhol não foi divulgada exatamente, mas a escuderia afirma que "será piloto da Renault nas próximas temporadas".

    Fernando Alonso se referiu à Renault como família e afirmou estar feliz de estar de volta à Fórmula 1.

    "Com eles tenho minhas melhores lembranças da F1, com os dois mundiais, mas estou olhando para frente. É com uma grande fonte de orgulho e emoção imensa que estou voltando para a equipe que me deu uma chance, no começo da minha carreira, e agora me dá a oportunidade de voltar ao nível mais alto", disse.

    Esta será a terceira vez que Alonso corre para a Renault. Ele chegou à equipe como piloto de testes, em 2002. Foi efetivado no ano seguinte, deixando a equipe apenas em 2007, quando foi para a McLaren. 

    "Tenho princípios e ambições que estão alinhados com o projeto da equipe. O progresso deles nos últimos meses dá credibilidade para os objetivos na temporada 2022 [após a mudança de regras] e vou compartilhar minha experiência com todos, dos engenheiros aos mecânicos e também meus companheiros. A equipe quer e tem condições de voltar ao pódio, assim como eu", completa.

    Cyril Abiteboul, chefe da Renault, destacou a importância da chegada do espanhol para o projeto dos franceses.

    "Assinar com Fernando Alonso faz parte do plano do Grupo Renault para continuar seu comprometimento com a F1 e voltar ao topo. Sua presença na equipe é formidável no nível esportivo, mas também para a marca. A força da ligação entre ele, a equipe e os fãs fez com que ele se tornasse uma escolha natural", disse.

    Leia Mais

    Valtteri Botas vence GP da Áustria na abertura da Fórmula 1

    Fórmula 1: McLaren planeja demitir 1.200 funcionários

    Autódromo de Interlagos completa 80 anos com incerteza sobre Fórmula 1