Fonte: OpenWeather

    Campeonato Série C


    Presidente do Manaus FC discorda de data de encerramento da Série C

    Para o presidente, o maior obstáculo está relacionado aos recursos, os quais não estavam previstos para uma competição que durasse até janeiro de 2021

    Luis Mitoso, presidente do Manaus FC, demonstrou preocupação
    Luis Mitoso, presidente do Manaus FC, demonstrou preocupação | Foto: Divulgação/Manaus FC

    Manaus - O presidente do Manaus Futebol Clube, Luis Mitoso, divulgou uma nota nesta sexta-feira (10) em que demonstrou preocupação com a futura data de encerramento da Série C do Campeonato Brasileiro. De acordo com o novo calendário divulgado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a competição inicia no dia 9 de agosto e irá se estender até 31 de janeiro de 2021. 

    Para Mitoso, a decisão da CBF  obriga os times a se reinventarem. “Vamos ter que nos reinventar (...) O calendário foi além do que nós imaginávamos. Não só o Manaus FC, mas todos os outros 19 clubes da Série C pensam assim (...) Nos causou muita surpresa o calendário ter ido até janeiro de 2021”, comentou em nota.

    Para o presidente, o maior obstáculo está relacionado aos recursos, os quais não estavam previstos para uma competição que durasse até janeiro de 2021. Segundo ele, a expectativa era de que i formato da Série C fosse similar ao das séries A e B.

    “Nós imaginávamos que o Campeonato Brasileiro da Série C pudesse ser encurtado. Encurtado no sentido da programação dos jogos, que pudessem ser no meio de semana e no fim de semana como é nas séries A e B (...) Para ter um calendário mais enxuto no qual pudéssemos honrar com todos os compromissos. Agora com a divulgação desse calendário, coloca aí tranquilamente três meses de despesas que não estavam orçadas”, explicou.

    Conforme o presidente do Gavião do Norte, o anúncio feito pela CBF vai obrigar o clube a se “reinventar” e cita ainda a decisão de rifar o carro dado ao time pela CBF.

    “Temos que nos reinventar. Recebemos a premiação da CBF pelo vice da Série D, um Mobi que custa R$ 40 mil e nós lançamos uma programação para converter esse prêmio em recursos para o Manaus, em que a torcida poderá ajudar o clube comprando uma rifa para fazer caixa, para prover futuras despesas que, com certeza, vão avançar e muito no planejamento financeiro do Manaus FC”, finalizou Mitoso.

    Leia Mais

    Manaus FC anuncia que fará rifa de carro 0km recebido da CBF

    Manaus FC: Ambos operados, He-Man e João Paulo já pensam no retorno

    FAF define times que representarão AM em competições nacionais em 2021