Fonte: OpenWeather

    Fórmula 1


    Hamilton iguala recorde de Schumacher e assume liderança na F-1

    Com oito vitórias na Hungria, Lewis Hamilton iguala feito de Schumacher na França

    Hamilton vence pela 6ª vez na Hungria e chega a 86 vitórias na carreira
    Hamilton vence pela 6ª vez na Hungria e chega a 86 vitórias na carreira | Foto: Instagram/ @mercedesamgf1

    Mundo - Lewis Hamilton colocou mais um recorde da Fórmula 1 no currículo neste domingo (19). Ao ganhar o Grande Prêmio da Hungria pela oitava vez, o inglês da equipe Mercedes se tornou o piloto com mais triunfos em um mesmo circuito na categoria, igualando-se ao alemão Michael Schumacher e suas oito vitórias no GP da França. 

    De quebra, Hamilton assumiu a liderança da temporada após três corridas, deixando o companheiro Valtteri Bottas para trás. O inglês foi a 63 pontos, cinco a mais que o finlandês, que chegou em terceiro na Hungria, após uma péssima largada.

    O holandês Max Verstappen, da Red Bull, superou uma inusitada batida ainda na volta de alinhamento dos carros no grid - que quase comprometeu a participação na corrida - para terminar o GP em segundo.

    No campeonato de construtores, a Mercedes segue à frente, agora com 121 pontos. A Red Bull ultrapassou a McLaren e assumiu o segundo lugar, com 55 pontos - 15 a frente da rival. O destaque negativo é a Ferrari, 15 vezes campeã mundial, apenas em quinto na temporada.

    Neste domingo, a escuderia italiana pontuou somente com o alemão Sebastian Vettel, que chegou em sexto. O monegasco Charles Leclerc foi o 11º, passando em branco.

    A vitória em Hungaroring também aproximou Hamilton de outra marca de Schumacher. Agora com 86 triunfos na carreira, o inglês está a cinco de igualar os 91 do alemão, piloto que mais venceu na Fórmula 1. O maior dos recordes, porém, só poderá ser alcançado ao final da temporada, que é o número de títulos: Schumacher tem sete, contra seis de Hamilton.

    A corrida

    Antes da corrida começar, uma chuva forte caiu em Hungaroring. Ainda na volta de alinhamento, Verstappen perdeu o controle da Red Bull na pista molhada e bateu. A equipe austríaca, porém, conseguiu arrumar o carro à tempo e o holandês foi o protagonista da largada, pulando da sétima para a terceira posição. Bottas, por sua vez, caiu de segundo para sexto.

    O tempo estabilizou antes da largada, fazendo a maioria dos pilotos entrar nos boxes e trocar os pneus por modelos menos duros, ainda nas primeiras voltas. Quem se beneficiou foi a dupla da equipe Haas, que iniciou a corrida com pneus macios.

    Após saírem nas duas últimas posições, o dinamarquês Kevin Magnussen e o francês Romain Grosjean pularam para o top-5 - o que não durou muito tempo, apesar de Magnussen ter finalizado em nono e assegurado dois pontos na classificação.

    A expectativa de nova chuva deixou pilotos e equipes em alerta, mas a tempestade esperada não caiu. A corrida perdeu intensidade, com disputas por posição concentradas no pelotão intermediário. Nas voltas finais, a briga entre Verstappen e Bottas animou o Grande Prêmio, com o holandês segurando a pressão do finlandês, mesmo com o carro mais veloz.

    View this post on Instagram

    When driver and car are one 🖤💜

    A post shared by Mercedes-AMG F1 (@mercedesamgf1) on

    E Hamilton? Bem à frente dos rivais, o inglês praticamente não foi incomodado. Além de garantir a vitória na Hungria sem sustos, o inglês estabeleceu a volta mais rápida da história da prova (1min16s627). No sábado (18), ele já tinha quebrado o recorde da pista, com a volta mais veloz do treino oficial.

    A Fórmula 1 retorna em 14 de agosto, com o primeiro treino livre do Grande Prêmio dos 70 anos da categoria, no circuito de Silverstone, no Reino Unido. A corrida será dia 16 de agosto, um domingo. Será a quarta etapa da temporada. 

    Leia Mais

    Vencedora no 'Oscar do MMA', Yana Gadelha mira pódios virtuais

    Dois casos de Covid-19 são confirmados pela Fórmula 1

    Clubes da Série A do Brasileirão assinam manifesto favorável à MP 984