Derrota


Vasco perde para Atlético-MG no Mineirão e técnico Ramon assume erros

Segundo o técnico, o time foca no confronto de quarta-feira (7) contra o Bahia no Campeonato Brasileiro

O próximo jogo será na quarta-feira (7)
O próximo jogo será na quarta-feira (7) | Foto: Rafael Ribeiro

O Vasco perdeu para o Atlético-MG neste domingo (4) por 4 a 1, no Mineirão. O técnico Ramon Menezes assumiu a responsabilidade pelo desempenho do time e o resultado. Ele ressaltou que o foco está no confronto contra o Bahia, na quarta-feira (7), em Pituaçu, pelo Campeonato Brasileiro. 

O jogo

O Vasco teve a primeira chance logo aos 3 minutos, Cano foi lançado por Miranda e sairia na cara do gol, mas a arbitragem marcou impedimento de forma equivocada. Aos 8, Carlinhos cobrou lateral buscando Benítez na área, a zaga desviou, o camisa 10 matou no peito e virou uma linda bicicleta para abrir o placar. Aos 13 minutos, o adversário empatou e aos 18 minutos, o rival marcou mais um.

Aos 21, o Cruzmaltino saiu jogando errado e Ricardo Graça cometeu pênalti. O adversário converteu e ampliou. Aos 31, Henrique recebeu de Benítez e cruzou para Cano, que desviou de cabeça para o gol, mas sem força. Aos 36, Castan cometeu pênalti em Alan Franco. Keno cobrou com calma e converteu em 4 a 1 para o Atlético-MG. 

Palavra do treinador

O treinador falou com a imprensa após o jogo
O treinador falou com a imprensa após o jogo | Foto: Rafael Ribeiro

O técnico Ramon Menezes atendeu a imprensa após a derrota. Ele considerou o jogo contra o líder da tabela.

“Gostaria de estar aqui de uma outra maneira. Mas jogamos contra o líder do campeonato. Partida muito difícil, muito dura. Agora é levantar a cabeça. Fizemos um primeiro tempo muito abaixo. Passei para eles no vestiário. Tem que levantar a cabeça porque quarta-feira tem mais”, disse. 

Além do resultado negativo, o técnico chamou a responsabilidade para ele e confessou ter sido impressionado pelo time mineiro com rapidez na transição. 

“Queria deixar bem claro que a responsabilidade é minha de escalar e colocar em campo aquilo que vejo como ideal. Os atletas têm esse entendimento. Hoje começamos abrindo o placar contra um grande adversário, mas infelizmente não conseguimos dar uma sequência, trabalhar mais a bola, sair no contra-ataque, fazer a transição. Machuca muito. Mas temos o Bahia pela frente, temos que recuperar a parte psicológica desses atletas. Ninguém gosta de perder, ainda mais vestindo uma camisa pesada como a do Vasco”, completou. 

*Com informações da assessoria

Leia mais:

Brasil enfrenta Venezuela no Morumbi em Eliminatórias da Copa 2022

Brasileiro: Grêmio e Internacional abrem rodada com empate