Futebol Amazonense


'Família Peladeiros' incentivam e promovem o esporte no Cacau Pirêra

Desde 2014 o torneio 'Família Peladeiros' acontece na comunidade, e demonstra bons resultados no esporte local

Os torneios são realizados com um tema diferente por ano, para que as equipes possam escolher um time ou seleção para representar
Os torneios são realizados com um tema diferente por ano, para que as equipes possam escolher um time ou seleção para representar | Foto: Reprodução

Manaus - O Projeto "Família Peladeiros", existe há seis anos no município de Cacau Pirêra, no Iranduba. O objetivo do projeto é fortalecer e incentivar a prática do esporte, na comunidade. A ideia partiu de um grupo de jovens que costumavam frequentar partidas de futebol na cidade.

Em 24 de novembro de 2014, foi criado o projeto. O evento foi organizado pelos amigos André da Silva, Michael Torres, Ermilson Sousa, Erivelton Corrêa, Denilson Medeiros e Anderson Oliveira, com a ajuda da comunidade.

A princípio, havia rivalidade entre os colegas que se reuniam para jogar. Eles queriam provar para os demais, qual era o melhor time. Para isso, foi decidido que um campeonato seria organizado e assim que fosse revelado qual a melhor equipe. 

Os torneios já são esperados no calendário da cidade, todos os anos
Os torneios já são esperados no calendário da cidade, todos os anos | Foto: Reprodução

A ideia que começou como uma disputa entre amigos, logo amadureceu e se tornou referência de campeonato, para o município. A falta de competições organizadas, foi um dos motivos que moveram o grupo para criação do projeto.

“É importante destacar, a contribuição de cada atleta, tanto na participação, quanto na questão financeira. É isso que mantém o projeto até hoje” relata Adriano Vasconcelos, diretor do grupo Família Peladeiros.

Formalização do Projeto

Em 2017, o grupo criou um regulamento interno, voltado as atividades semanais que antecedem os eventos.

As regras deixam claro a importância e deveres do presidente, coordenadores e apoiadores do projeto. O regimento mostra a legitimidade dos integrantes para criar regras e exigir o cumprimento das mesmas.

O Torneio

O campeonato acontece uma vez ao ano, com a participação de oito equipes e mais de 100 atletas.  Ao final do torneio, existem premiações para o primeiro, segundo e terceiro lugar e, também condecorações individuais, como: melhor goleiro e artilheiro da competição.

Tanto as premiações por equipe, quanto individuais, são feitas com o intuito de valorizar e incentivar os jogadores locais.

Podem participarem dos torneios, os jovens da comunidade, precisam ter a partir de 16 anos de idade e estarem sob autorização dos pais. Há uma seleção de atletas, para aqueles que desejam ingressar e participar dos campeonatos.

O projeto é voltado para o público masculino, tanto jovens como adultos. Mas não sendo vetada a participação de outro sexo, raça ou religião.

O grupo tem atividades todas às terças e sextas-feiras
O grupo tem atividades todas às terças e sextas-feiras | Foto: Reprodução

Desde o início do projeto, todas as competições foram realizadas com recursos dos organizadores e competidores, sem nenhum incentivo do poder municipal ou estadual.

“Todos os nossos eventos são com recursos próprios. Às vezes, quando os custos se tornam altos demais, pedimos ajuda de amigos e empresários locais” disse Adriano. 

Muitos atletas que foram instruídos dentro do projeto, hoje competem pelo Campeonato Amazonense de Futebol e no Torneio Peladão, a maior competição de futebol amador do planeta.

Muitos jogadores de Cacau Pirêra, hoje competem pelo campeonato estadual
Muitos jogadores de Cacau Pirêra, hoje competem pelo campeonato estadual | Foto: Reprodução

O grupo realiza também, reuniões e palestras sobre violência e o comportamento dentro de quadra, visando manter a ordem e as atividades do grupo em todos os âmbitos do projeto.

A equipe ganhou credibilidade com a população, pelo diálogo e boa conduta de seus participantes. Hoje, o grupo tem destaque e o nome respeitado por todos os participantes e da comunidade de Cacau Pirêra, sendo visto como um grupo idealizador, dentro do esporte local. 

Organização e Diretoria

O projeto possui um presidente e um vice, dois secretários, um tesoureiro e oito coordenadores.

A diretoria do projeto é constituída pelo palestrante religioso Erivelton Corrêa; o programador de ideias e sistema de jogos, Denilson Medeiros; o secretario e editor de programações, Igor Reis; o apoiador do grupo,  André da Silva e Presidente do grupo,  Adriano Vasconcelos.

A diretoria do projeto sente que alcançaram o objetivo que tanto queriam, fomentar o esporte local
A diretoria do projeto sente que alcançaram o objetivo que tanto queriam, fomentar o esporte local | Foto: Reprodução

Leia mais: 

Domènec se irrita com comparação e Marcos Braz defende treinador 

Corinthians quer áudio de árbitro e VAR contra América-MG 

Nicholas Santos quebra recorde pessoal e traz prata para o Brasil