Liga Internacional de Natação


Nicholas Santos ganha ouro em Liga e fica próximo de recorde mundial

O atleta de 40 anos conquistou a medalha de ouro e chegou perto de quebrar recorde mundial da prova, imposto por ele mesmo em 2018

Aos 40 anos, o nadador está muito próximo de cravar vaga na seleção brasileira, nesta que pode ser sua última olimpíada
Aos 40 anos, o nadador está muito próximo de cravar vaga na seleção brasileira, nesta que pode ser sua última olimpíada | Foto: Satiro Sodré/CBDA

O nadador mais velho e experiente da seleção brasileira, Nicholas Santos de 40 anos que conquistou nesta terça-feira (10), a medalha de ouro nos 50m borboleta da Liga Internacional de Natação, ficou a apenas três centésimos do recorde mundial, que é dele mesmo, feitos em 2018.

A Liga Internacional de Natação é uma competição que reúne mais de 400 atletas em Budapeste e tem sido disputada em várias etapas, sempre em piscina curta (25m), tamanho diferente da piscina olímpica (50m).

Na prova desta terça-feira (10), ele colocou uma distância enorme para o segundo colocado, que foi Takeshi Kawamoto, que completou a prova em 22s37. O terceiro colocado foi o sul-africano Chad Le Clos, com 22s92.

O brasileiro, aliás, já tinha vencido outras duas etapas da competição nos 50m borboleta, além de ter ficado entre os três primeiros colocados em duas oportunidades nos 100m borboleta.

O veterano nadador tem, no currículo, três medalhas em Campeonatos Mundiais de piscina longa (50m), todas nos 50m borboleta: prata em 2015 e 2017, e bronze em 2019.

Em piscina curta, são dez pódios, com destaque para o ouro nos 50m borboleta em 2012.

Os 50m borboleta é uma prova que não faz parte do programa olímpica, ou seja, é uma distancia não nadada nos Jogos Olímpicos. Para conseguir a vaga em Tóquio, o nadador terá que fazer o índice nos 100m borboleta ou nos 50m livre.

*Com informações de Globo Esporte

Leia mais:

Tite tem novo desfalque na Seleção Brasileira; veja quem deixa o time 

Inter começa com derrota nas quartas de final da Copa do Brasil 

Comitê da Olimpíada afirma que atletas não farão isolamento de 14 dias