Brasileirão


Gatito Fernández é punido pelo STJD por chutar equipamento do VAR

O Superior Tribunal de Justiça DesPortiva (STJD), sentenciou o jogador do Botafogo por danos à materiais da organização do campeonato brasileiro

O jogador disse que o VAR é uma ferramenta que veio para ajudar o futebol e pediu desculpas a torcida
O jogador disse que o VAR é uma ferramenta que veio para ajudar o futebol e pediu desculpas a torcida | Foto: Vítor Silva/Botafogo

O goleiro Gatito Fernández foi julgado nesta sexta-feira (13) pelo STJD e precisará cumprir três jogos de suspensão no Brasileirão, além de pagar uma multa de R$ 26,6 mil por danificar o equipamento do VAR com um chute após a derrota do Botafogo por 2 a 0 para o Internacional. 

A proposta de Transação Disciplinar foi acatada pelo atleta e homologada pelo vice-presidente administrativo e auditor do Pleno, Felipe Bevilacqua.

Na decisão, também ficou acordado que o jogador faria um vídeo se retratando sobre o episódio. Gatito se manifestou e pediu desculpas pela atitude e reconheceu o papel do árbitro de vídeo.

Na partida realizada na sexta rodada do Campeonato Brasileiro, o Botafogo teve dois gols anulados pelo árbitro de vídeo, com Matheus Babi e Bruno Nazário. Revoltado, o goleiro derrubou a cabine do VAR com o pé na saída de campo.

“Gostaria de pedir desculpas à comissão de arbitragem e a todos árbitros de todo o Brasil pelo incidente que eu tive com o VAR. Foi uma má decisão que eu tive nesse jogo. Jamais foi a minha intenção derrubar a cabine. Sei que o VAR é uma ferramenta nova, a gente ainda está se acostumando com isso, mas novamente peço desculpas. “ relatou o goleiro do botafogo

*Com informações do Globo Esporte 

Leia mais: 

Mohamed Salah testa positivo para Covid-19 

Machucado, Neymar está desconvocado da Seleção Brasileira 

Tite confirma Ederson no gol e explica Firmino na função de Neymar