Pan-Americano


Seleção Brasileira de Judô entra no tatame do Pan-Americano Sênior

Recentemente, o Brasil esteve no Grand Slam, onde foram conquistadas três medalhas de bronze na categoria acima de 78kg, Beatriz Souza e Maria Suelen e, na categoria até 66kg, William Lima.

Ketleyn Quadros volta a competição com esperança de medalhas
Ketleyn Quadros volta a competição com esperança de medalhas | Foto: CBJ/Divulgação

A Seleção Brasileira de Judô vai competir no Pan-Americano Sênior de Judô, que começa nesta sexta-feira (20), em Guadalajara, no México. O campeonato encerrará o calendário de competições internacionais do judô em 2020.

 A competição distribui até 700 pontos no ranking mundial classificatório para Tóquio aos vencedores das diversas categorias que estarão em disputa

Após a paralisação dos eventos pela pandemia do novo coronavírus, os brasileiros estiveram em dois torneios. Em setembro, teve a Taça Kobayashi, em Coimbra, Portugal. E, em outubro, o Grand Slam da Hungria.

A equipe participou de um período de treinamento de campo em Coimbra, Portugal, dentro da Missão Europa do Comitê Olímpico do Brasil, e de dois treinamentos promovidos pela Confederação Brasileira, em Pindamonhangaba, no interior de São Paulo.

“A preparação foi muito boa, estudei bastante as minhas adversárias e me sinto pronta para esse Pan-Americano, que é uma competição que soma muitos pontos no ranking”, avaliou a peso leve Jéssica Pereira, que é bicampeã pan-americana em 2017 e 2018, na categoria, até 52kg.

Dona da primeira medalha olímpica de uma mulher brasileira em competições individuais, ao faturar o bronze em Pequim/2008, Ketleyn Quadros volta ao Pan depois de cinco anos.

"O desafio é gigante. Tem uma venezuelana muito forte, que acabou passando por mim agora na Hungria. Uma atleta de Cuba é super competitiva. Todo mundo quer ficar entre as oito melhores no ranking mundial para ser cabeça de chave em Tóquio", disse a atleta, que atualmente é a décima no ranking mundial.

*Com informações de Agência Brasil

Leia mais:

Manchester City prorroga contrato com Pep Guardiola até 2023 

Fifa propõe licença-maternidade obrigatória para atletas 

Athletico-PR embala na Série A e impede líder Atlético-MG de disparar