Fonte: OpenWeather

    Manaus FC


    Hamilton, o 'Gigante Esmeraldino', vira ídolo e dá adeus ao Manaus FC

    O ídolo da torcida se despede do Manaus FC após quatro temporadas em campo

    Hamilton se despede do Manaus FC levando a gratidão da torcida
    Hamilton se despede do Manaus FC levando a gratidão da torcida | Foto: Antônio Assis/FAF

    Manaus - Hamilton, o 'Gigante Esmeraldino', de 29 anos, fez o que muitos temiam, ele deu adeus para a capital amazonense e segue rumo ao futebol Árabe. O ‘Ibra’ da Amazônia contou em entrevista exclusiva para o Portal Em Tempo, como está sendo a despedida e lembrou sua história dentro do clube.

    Desde a sua chegada em 2017, foram quatro temporadas defendendo o alviverde. Ele e a equipe conquistaram os Campeonatos Amazonense de 2017, 2018 e 2019, não podendo tentar o quarto título seguido em 2020, por conta da pandemia da Covid-19 que paralisou o torneio.

    Hamilton mostrou que seria uma peça fundamental para o esmeraldino, dando assistências e marcando gols em momentos decisivos para o clube.

    “Para mim, o momento mais marcante dentro do Manaus FC foi o jogo do acesso, e a jogada que mais marcou foi a que criamos no primeiro gol contra o Caxias”, contou feliz ao relembrar o jogo que garantiu o Manaus FC na Série C do Brasileirão.

    Hamilton disputou 88 jogos com o escudo do Gavião do Norte
    Hamilton disputou 88 jogos com o escudo do Gavião do Norte | Foto: Reprodução Instagram

    Por ser decisivo, Hamilton caiu nas graças da torcida do Manaus FC e por apresentar caraterísticas semelhantes ao jogador sueco, Ibrahimovic, como o grande cabelo e a altura, recebeu o apelido carinhoso de “Ibra da Amazônia”.

    Questionado sobre a repercussão da notícia entre os torcedores, Hamilton respondeu que não foi em tom de despedida. 

    “Eu não tive uma despedida com a torcida, devido à ausência nos estádios, por conta da Covid-19, mas tenho recebido muitas mensagens de apoio e desejando sorte. Muitos me chamam de ‘Ibra’ ou ‘Hamito’,  eu gosto, todo o carinho da torcida é bem-vindo” contou, agradecendo a torcida e lamentando não poder se despedir dos torcedores no estádio", disse agradecido.

    O gigante esmeraldino é conhecido pela artilharia, com 29 gols vestindo a camisa do Manaus FC, ele se tornou o maior artilheiro da história do clube.

    “Penso que para ser artilheiro, os meus gols são fruto do bom trabalho de toda a equipe. Não se joga sozinho. Estou de saída, mas o sentimento que tenho pelo Manaus FC é de gratidão. Tive a oportunidade de confraternizar com meus colegas de equipe, antes de partir. É sempre bom estar com eles”, agradeceu o atleta querido da torcida. 

    Esta foi a jogada que rendeu comparações com Ibrahimovic
    Esta foi a jogada que rendeu comparações com Ibrahimovic | Foto: João Normando

    Temporada 2020

    Hamilton foi o goleador do Gavião, na temporada 2020, com oito gols anotados no Campeonato Brasileiro Série C. Mesmo não conquistando o acesso para a Série B, o centroavante vê evolução e entrega da equipe.

    “A temporada 2020 foi muito boa, apesar de não termos conseguido o acesso para a segunda fase do campeonato, nós fomos muito bem em nosso primeiro ano na Série C. Também aconteceram várias falhas de arbitragem, contra o Manaus. Apesar disso, acho que a equipe evoluiu e sai fortalecida para a temporada 2021”, comentou. 

    De goleiro a meia 

    Como milhões de garotos que sonham em jogar futebol profissionalmente, Hamilton começou ainda jovem a dar os primeiros chutes. Sua primeira oportunidade como profissional, foi na posição de goleiro, pelo Fast Clube, mas abandonou a equipe por não ser relacionado para os jogos. Hamilton não imaginando que no futuro, jogaria novamente como profissional, e se tornaria ídolo do Manaus FC.

    Hamilton deixa o Manaus FC e irá atuar no futebol árabe
    Hamilton deixa o Manaus FC e irá atuar no futebol árabe | Foto: João Normando

    “Eu comecei no futebol, brincando sabe? Às vezes na quadra ou jogando na rua com alguns colegas e nas peladas. Eu acabei desistindo da posição de goleiro por falta de oportunidades para entrar em campo”.

    A saída da meta, para jogar nas linhas foi uma mudança que abriu oportunidades para o jogador, que disputou o campeonato amador “Peladão”.

    Um amigo o viu jogar e teve a ideia de fazer Hamilton participar de uma avaliação com a equipe do Manaus FC. O jogador foi aprovado e logo depois efetivado como atleta do Gavião.

    “Nunca foi um sonho jogar na linha, não almejava isso, mas fui me acostumando e tomando gosto por fazer gols. Apesar de não começar pela linha, sempre me dediquei e trabalhei muito para ser profissional”, relembrou. 

    Futuro

    Em 2021, o artilheiro deixará as terras manauaras e parte para o Kwait, país do Médio Oriente, e por estar de saída, o Manaus FC decidiu aposentar a camisa 25, que ficou marcada por Hamilton. Apesar da saudade que vai sentir da terra natal, Hamilton diz que está confiante para os próximos passo na carreira.

    Hamilton agradecendo o gol, em jogo contra o Imperatriz
    Hamilton agradecendo o gol, em jogo contra o Imperatriz | Foto: Ismael Monteiro/Manaus FC

    “As minhas projeções para o próximo ano são as melhores possíveis. Sempre busco fazer meu melhor em tudo que faço, e jogando fora não vai ser diferente. Vou continuar trabalhando muito, para jogar bem e continuar trazendo alegrias para a torcida do time em que vou estar atuando. É só um até logo, obrigado por tudo Manaus” finalizou em tom de despedida do time que ama. 

    Leia mais: 

    Arrascaeta fala sobre prêmio de melhor gol: 'acontece naturalmente' 

    Bruno Henrique é absolvido pelo STJD e poderá atuar contra o Bahia 

    Bahia vai para o 'tudo ou nada' contra o Defensa y Justicia