Fonte: OpenWeather

    Polêmica


    Justiça decreta prisão de Giba por atrasos da pensão alimentícia

    O ex-capitão da seleção brasileira pode ser preso, caso o pedido do atleta para diminuir o valor, não seja acatado

    Após se aposentar, o atleta encontra dificuldades para pagar a pensão dos filhos
    Após se aposentar, o atleta encontra dificuldades para pagar a pensão dos filhos | Foto: FIVB/Divulgação

    Um dos grandes ídolos do esporte brasileiro, o ex-jogador de vôlei Giba vive um momento complicado em sua vida particular.  Ele foi informado que a 7ª Vara de Família do estado do Paraná decidiu por sua prisão, por conta de uma dívida de pensão alimentícia.

    Giba tem dois filhos, Nicoll, de 16 anos, e Patric, de 12 anos, com a romena Cristina Pirv, sua ex-mulher e ex-jogadora de vôlei, que entrou com um processo para receber R$ 300 mil.

    Desde 2017, Giba busca na Justiça a diminuição no valor da pensão alegando que seus rendimentos caíram após a aposentadoria do vôlei. No acordo feito em 2013, o ex-jogador deveria pagar R$ 15 mil por mês. Agora, ele alega que pode desembolsar R$ 6.500.

    Agora, a juíza do caso determina o pagamento integral do valor devido desde março de 2018. Há dois anos, Giba já solicitou um empréstimo de R$ 90 mil a amigos para evitar a prisão naquela época.

    Atualmente, Pirv vive com os filhos na Romênia. Giba alega que não os vê há 11 meses.

    *Com informações da Agência Brasil

    Leia mais:  

    Fotos íntimas de Gabriel Jesus e Diego Costa são encontradas em Bíblia 

    Ao gritar 'Cala a boca negro', jogador do Bahia é afastado por racismo  

    Flamengo vence Bahia por 4 a 3  em jogo dramático