Fonte: OpenWeather

    Brasileirão


    Sem dinheiro, Fluminense pode começar 2021 com dívidas

    A diretoria do clube precisará de parcerias par fechar o ano no azul

     

    Os jogadores devem entrar em novo acordo com o clube
    Os jogadores devem entrar em novo acordo com o clube | Foto: Lucas Merçon/ Fluminense FC

    A diretoria do Fluminense vem lidando com os problemas financeiros, agravados com a pandemia de Covid-19. No entanto, o clube vem buscando recursos para quitar os débitos com funcionários e jogadores. Só que os dirigentes estão perto de não cumprir com o que foi prometido durante a quarentena.

    Os tricolores precisam quitar os salários do elenco até o dia 31 de dezembro para não terem que ver a dívida crescer na virada do ano. 

    A situação atual é a seguinte: o clube ainda deve 80% dos salários de outubro, 100% de novembro, 20% de março e 50% dos vencimentos de abril, além de 1/3 das férias. Para piorar, os direitos de imagem estão atrasado desde agosto.

    Isso porque na quarentena, o Fluminense fez um acordo com o elenco e cortou uma porcentagem dos salários de março, maio e junho. Em contrapartida, a diretoria aceitou não ter dívida com o elenco no fim do ano, caso contrário, as porcentagens descontadas nos meses seriam cobradas. 

    Pelo orçamento tricolor para 2021, a previsão é de um corte maior no futebol, com menos investimentos em reforços. Além disso, o Fluminense precisa arrecadar mais com a venda de jogadores para fechar o ano com superávit. 

    *Com informações da Gazeta Brasil

    Leia mais: