Fonte: OpenWeather

    Futebol Amazonense


    Fast Clube e Manaus FC entram em 2021 com projetos e confiança

    Apesar da pandemia, o futebol amazonense viveu uma ótima fase em 2020 e projeta novos passos para 2021

     

    Caso o Fast consiga a classificação, o Amazonas terá dois times na série C
    Caso o Fast consiga a classificação, o Amazonas terá dois times na série C | Foto: Reprodução

    Manaus - O ano atípico de 2020 terminou e os clube amazonenses Manaus FC e Fast Clube já projetam 2021. Os times falam com exclusividade ao Portal Em Tempo sobre a esperança de um ano com vitórias e conquistas para a região. 

    Mesmo com as dificuldades geradas pela pandemia, os times amazonenses trouxeram alegrias aos torcedores. Todos sonham com um ressurgimento do futebol local no cenário nacional. Agora, os clubes se preparam para 2021.

    Hugo Ribeiro, de 29 anos, Vice-presidente do Fast conta como o clube já busca reforços para a próxima temporada e esperam colher bons resultados. 

    "Estamos mapeando o mercado, mas nosso objetivo prioritário é conquistar o acesso e depois disso, renovarmos com os jogadores e comissão técnica, que estão desde o início dando o 'sangue pelo time'. Temos que valorizar quem está desde o início, roendo o osso. Com o acesso, podemos projetar melhor o ano de 2021", relatou Hugo.

     

    Hugo é o vice-presidente do tradicional  Fast Club
    Hugo é o vice-presidente do tradicional Fast Club | Foto: Arquivo Pessoal/Hugo Ribeiro

    Antes de fazer história, o tricolor de aço precisa passar pelo Novorinzontino-SP, para garantir a vaga na Série C.

    "Temos uma grande expectativa, o adversário que temos pela frente é muito qualificado. Eles passaram da fase anterior com certa facilidade, disputam o estadual mais competitivo do país, mas confiamos muito no Fast. Desde o início estamos nos superando e não chegamos até aqui por acaso", completou confiante nos próximos jogos. 

     

    Elenco do Fast Clube comemorando a classificação para as quartas da Série D
    Elenco do Fast Clube comemorando a classificação para as quartas da Série D | Foto: Reprodução

    O Fast se classificou para a fase decisiva da Série D, ao derrotar o Globo-RN, nos pênaltis, tendo o goleiro Alencar como protagonista, defendendo três penalidades e garantindo a vaga nas quartas de final. 

    Manaus FC

    Em seu primeiro ano na Série C, o Gavião do Norte terminou em 5º lugar, mostrando que pode brigar por uma classificação para a Série B em 2021 e subir mais um degrau importante em sua história.

     

    Jogadores do Manaus comemorando o gol contra o Coritiba, pela Copa do Brasil
    Jogadores do Manaus comemorando o gol contra o Coritiba, pela Copa do Brasil | Foto: Ismael Monteiro/Manaus FC

    O vice-presidente Giovanni Silva conta que está confiante para o ano de 2021 e planeja brigar por títulos, como também montar um elenco competitivo. 

    "Nossa equipe se apresenta no dia 4 pra fazer toda bateria de exames médicos. Logo após essa etapa seguiremos para os treinos físicos e consequente os treinos técnico e tático, onde já focaremos a estreia contra o ji Paraná, no dia 20 de janeiro. Faremos o possível para brigar pelo título da Copa Verde", contou confiante.

     

    Giovanni Silva e Luis Mitoso, vice-presidente e presidente do Manaus FC, respectivamente
    Giovanni Silva e Luis Mitoso, vice-presidente e presidente do Manaus FC, respectivamente | Foto: Ismael Monteiro/Manaus FC

    Depois da saída de Hamilton, seu principal artilheiro, e Jonathan, goleiro que foi uma verdadeira muralha na meta do Manaus FC, o clube aposta em novas contratações. 

    "Contratamos alguns jogadores, continuamos no mercado, mas com nossa limitação financeira e com campeonatos nacionais ainda em andamento, não está nada fácil de acharmos as peças que estamos procurando, que encaixe na qualidade que procuramos juntamente com nossa realidade financeira. Logo anunciaremos algumas de nossas contratações.", disse Giovanni.

    Apesar do acesso a Série B não ter acontecido, o Gavião do Norte mostrou ao Brasil que, mesmo enfrentando camisas pesadas, a equipe tem garra e futebol para fazer frente a seus adversários. 

    Dificuldades com a pandemia

    A pandemia causada pelo novo coronavírus afetou diretamente o esporte, pois estádios estiveram de portões fechados para o público. Consequentemente, as restrições adotadas impactaram fortemente a arrecadação dos clubes. 

    "O impacto foi significativo. Neste momento estamos nas quartas de finais da Série D. Sem dúvida perderemos bastante em razão da pandemia. De forma estimada, iríamos arrecadar por volta de R$ 300 mil com bilheteria, fora o apoio do nosso torcedor, que está engajado no sucesso do nosso futebol, apoiando de forma irrestrita," contou Hugo Ribeiro. 

     

    A arena da Amazônia passou maior parte do ano quase vazia, sem torcida.
    A arena da Amazônia passou maior parte do ano quase vazia, sem torcida. | Foto: Reprodução da internet

    "O Impacto foi muito grande, jogamos um campeonato que 90% dos clubes tem o financeiro melhor do que o nosso. O que nos ajudaria a equiparar um pouco essa disparidade seria a renda do nosso torcedor no estádio e perdemos isso em 2020. Acreditamos ter uma perda grande, tanto esportiva com o apoio do nosso torcedor, quanto financeira, com a renda nos estádios", lamentou Giovanni Silva.

    O Rolo compressor foi uma grata surpresa ao futebol do amazonas, na temporada 2020, faltando poucas semanas para os jogos decisivos contra o Novorizontino-SP, Hugo faz o balanço do ano.

     

    Elenco do Manaus FC em treinamento
    Elenco do Manaus FC em treinamento | Foto: Ismael Monteiro/Manaus FC

    "Avaliamos como um ano atípico e bastante complicado. Esperamos que em 2021 possamos sair dela, normalizando a economia, pois o futebol necessita que o país esteja economicamente estável, para assim acontecerem os investimentos".

    Ascensão do futebol do Amazonas

    Em 2021 acontecem as quartas de final da Série D, com o Fast representando o Amazonas. A Copa Verde que reúne times da região Norte, Centro-Oeste e Sudeste, onde o Manaus FC será o representante do Amazonas. 

    Giovanni Silva enxerga 2020 como uma temporada positiva para o esmeraldino. "Avaliamos o ano positivamente, pois com todas as dificuldades que tivemos em um ano de pandemia, conseguimos terminar em quinto lugar, no nosso primeiro ano de série C. Queríamos subir é claro, mas o resultado foi positivo, temos que reconhecer e agradecer a Deus", relatou.

    O Amazonas encerrou 2020 com a esperança de que o futebol local volte a brilhar nos gramados do cenário nacional. Apesar de cada clube possuir sua torcida, independente de bandeira, os amantes do futebol do Norte torcem para que esses times possam obter sucesso, representar a região e inspirar outros clubes. 

    Leia mais:  

    Thomas Tuchel é demitido do Paris Saint-Germain  

    Com pressão, Ricardo de Sá deixa o comando do Vasco da Gama 

    Cristiano Ronaldo é escolhido o melhor jogador do século