Fonte: OpenWeather

    Atividade Física


    Gosta de Ed. Física? Veja a importância da disciplina nas escolas

    A educação física é essencial para os alunos, desde a mais tenra idade. Professores alertam para sua importância e dificuldades para educar nos dias de hoje

     

    O professores de educação física estão presentes desde os primeiros anos de educação escolar
    O professores de educação física estão presentes desde os primeiros anos de educação escolar | Foto: Reprodução da internet

    Manaus - O educador físico é fundamental dentro das escolas, desde a pré-escola até o ensino médio. Os professores de Educação Física Anselmo Neto, 38 anos, e Moisés Fabiano, 50 anos, falaram com exclusividade ao EM TEMPO, sobre a importância desse profissional na vida escolar.

    Erroneamente, algumas pessoas acham que as aulas seriam baseadas em levar os alunos para a quadra e dar uma bola. Mas o papel de educar vai muito além disso e deixa aprendizados para toda a vida.

     

    A educação física e essencial desde os primeiros anos escolares
    A educação física e essencial desde os primeiros anos escolares | Foto: Getty Images

    “A principal função é fomentar a atividade física e mostrar aos alunos a importância dos exercícios ao longo da vida do ser humano. Nas idades iniciais na escola, o aluno começa a desenvolver a coordenação motora grossa e fina, como a da escrita. Trabalhando isso, o raciocínio rápido e outras funções cognitivas se desenvolvem melhor.” explica o professor Anselmo.

    O professor de educação física, desde a base, até o finalizar do ensino médio tem uma grande importância para os alunos.” completou.

    Influências para a vida

    Um bom professor pode mudar a vida de seus alunos, e ser um guia para que eles sejam excelentes profissionais, no futuro.

    “Felizmente eu tive grandes professores de educação física. Eu tenho como exemplo, o professor Eldo Cabral. Ele fazia muito pelos alunos, não ficava só no treinar. Ele se desdobrava para ser treinador, psicólogo e nutricionista dos alunos. Ele fazia muito além de sua função. Ainda carrego o exemplo dele como profissional da educação física.”

    Projetos

    A Secretaria de Educação e Desporto do Amazonas (Seduc-AM) possui projetos voltados ao esporte dentro das escolas. Dentre eles, jogos de badminton, voleibol e queimada.

    O professor Moisés Fabiano, 50 anos, desenvolve o projeto esportivo de Badminton, que acontece na Escola Estadual Francisco de Albuquerque, localizado na avenida Joaquim Nabuco, no bairro Centro, Zona Sul de Manaus.

     

    Atletas mirins do projeto de Badminton
    Atletas mirins do projeto de Badminton | Foto: Reprodução

    “Nosso projeto surgiu em 2014, com o objetivo de desenvolver o desporto de badminton. Para que os alunos variassem mais, e não ficassem apenas em basquete e futsal, por exemplo. O badminton trabalha muito o raciocínio rápido, estratégia e velocidade.” disse Moisés.

    O badminton pode ser praticado de forma individual, ou em duplas. Ele é jogado com uma raquete e pena, que deve passar por cima de uma rede, para o lado adversário. Ele passou a integrar os jogos olímpicos em 1992. Em Manaus, o projeto de Moisés Fabiano trouxe frutos.

    “Nós também treinamos pessoas de fora das escolas, atendendo as comunidades. Emily Benevit e Pietro Lima são dois alunos do projeto e venceram competições nacionais. Eles conquistaram a medalha de prata na categoria individual do Campeonato Brasileiro.” completou o educador físico.

    O professor Anselmo Neto, desenvolvia projetos de Voleibol na escola que lecionava. Buscando fomentar a prática dentro das escolas.

     

    Professor Anselmo com o time de Voleibol do Colégio Amazonense Dom Pedro II
    Professor Anselmo com o time de Voleibol do Colégio Amazonense Dom Pedro II | Foto: Reprodução

    “Atualmente eu ocupo um cargo administrativo. Enquanto professor de sala de aula, eu tinha o projeto desportivo de Voleibol, onde os alunos da escola, e de fora da escola, praticavam e nosso objetivo era participar dos jogos escolares. Éramos federados, participávamos dos jogos da federação e várias copas pela cidade.” contou Anselmo, sobre o projeto que desenvolvia. 

    Dificuldades enfrentadas 

    Além das dificuldades que a educação brasileira enfrenta, como a falta de infraestrutura e carência de materiais, os profissionais percebem que, cada vez mais os alunos estão desinteressados pelo estudo e prática e da educação física.

    “Hoje, a grande dificuldade é estimular os alunos. Diferente dos educadores que estão em academias, que são procurados pelos alunos. Nas escolas, os alunos estão desanimados, e encontramos dificuldades em dar esse estímulo. Na rede pública, temos a falta de material e falta de apoio até dos colegas de profissão. Estimular, hoje é o grande desafio.” diz o professor Anselmo.

    Leia mais: 

    Alison testa positivo para Covid-19 e desfalca Santos  

    Após má sequência, Flamengo enfrenta o Goiás pelo Brasileirão