Fonte: OpenWeather

    She Believes


    4x1: Seleção Feminina goleia a Argentina na estreia do ‘She Believes’

    Os gols foram de Marta, Debinha, Adriana e Geyse

     

    O Brasil começou o clássico se impondo dentro de campo
    O Brasil começou o clássico se impondo dentro de campo | Foto: Divulgação CBF

    A Seleção Feminina estreou com vitória larga no Torneio She Believes. Em Orlando (EUA), a Canarinho goleou a Argentina por 4 a 1. Marta, Debinha, Adriana e Geyse marcaram os gols da vitória brasileira.

    O Brasil começou o clássico se impondo dentro de campo. Tainara, aos seis minutos, aproveitou uma sobra dentro da área e de primeira bateu forte para defesa de Solana Pereyra. 

    Na sequência, a Seleção voltou ao ataque com Adriana, que saiu em velocidade e foi derrubada dentro da área. Pênalti para o Brasil. Com a bola na marca da cal, Marta foi para a cobrança e abriu a contagem em Orlando, aos 29: 1 a 0.

    Minutos antes do intervalo, as argentinas assustaram em cobrança de escanteio fechada de Yamila Rodríguez, mas novamente Aline salvou a Canarinho. 

    Depois das conversas nos vestiários, o Brasil reiniciou o jogo em ritmo acelerado. Com um minuto do segundo tempo, Bia Zaneratto deu passe açucarado para Debinha bater na saída da goleira e ampliar a vantagem brazuca: 2 a 0. E não parou por aí.

    Sete minutos depois, Debinha trocou de função e serviu Adriana, a meia invadiu a área e mandou para o fundo das redes. Já aos 14, a Argentina diminuiu o prejuízo em cabeçada de Larroquette: 3 a 1. Melhor em campo, a Seleção Feminina seguiu controlando o jogo.

    Aos 26, Andressinha arriscou de fora da área e viu Solana Pereyra evitar o gol. Mas, aos 37, a goleira argentina nada pôde fazer contra a finalização certeira de Geyse. A camisa 5 recebeu assistência de Cristiane e bateu cruzado sem chance de defesa: 4 a 1. 

    *Com informações da CBF

    Leia mais:

    Espaços esportivos em Manaus recebem serviços de sanitização e limpeza

    Vídeo: Bacas do Fast é comparado do Rei 'fez o gol que Pelé não fez'