Fonte: OpenWeather

    Lançamento de dardo


    De Parintins, atleta de lançamento de dardo sonha com Olimpíada

    Tudo iniciou com um sonho: ser atleta reconhecido na modalidade e levar o nome do Amazonas para o mundo por meio do esporte

     

    Pedro Nunes possui diversos títulos na bagagem
    Pedro Nunes possui diversos títulos na bagagem | Foto: Bryan Riker

    Não há barreiras que possam prender um jovem quando trata-se de um sonho. Ser um atleta olímpico e medalhista é o que move Pedro Henrique Nunes, com apenas 21 anos, da cidade de Parintins, considerada a ilha da magia, dos bois bumbás e agora, a origem de um atleta que sonha alcançar lugares altos no lançamento de dardo, o esporte olímpico que ultrapassa gerações. 

    Como toda carreira no esporte, as influências chegam ainda na infância. Pedro Henrique foi incentivado diretamente pelos jogos escolares de Parintins, cidade distante 369 quilômetros da capital, Manaus. Logo o talento do pequeno esportista foi reconhecido. Ele, ainda com pouca experiência, foi campeão dos Jogos Escolares e dos Jogos Brasileiros Escolares. Tudo isso com apenas 13 anos de idade. 

     

    Pedro Henrique conta como iniciou no esporte amazonense
    Pedro Henrique conta como iniciou no esporte amazonense | Foto: Bryan Riker

    Em 2014, Pedro foi convidado para fazer parte da equipe da Margareth Bahia, que atualmente é a treinadora do atleta. De lá para cá, Nunes carrega, sem peso algum e com orgulho, um grande currículo de vitórias. Toda a história começou com uma decisão: sair de casa aos 14 anos para vir à Manaus, afim de realizar o sonho de ser um atleta completo.

    Ele foi Campeão Brasileiro mais de oito vezes, é campeão Sul-Americano sub-18 e sub-20. Nesta bagagem tão rica também é campeão PanAmericano sub-20 e ficou em quinto lugar no Campeonato Mundial sub-20.  Pedro ainda é o 3°no Sul-Americano sub- 23.

     

    O atleta busca ir longe fazendo aquilo que ama
    O atleta busca ir longe fazendo aquilo que ama | Foto: Bryan Riker

    Ele é um dos principais atletas do pais. Desde que iniciou a carreira no esporte se mantém entre os três mais do Brasil no dardo. Ele também foi considerado como o melhor atleta do Campeonato Brasileiro da Caixa.

    Na semana passada, sábado (24) e domingo (25), Pedro disputou um torneio na cidade Bragança Paulista, em São Paulo, promovido pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Esta competição era a última data para quem buscava resultado para o Sul-Americano adulto. Pedro Nunes, com seu desempenho e força do Norte, conseguiu garantir vaga na disputa. 

    "O resultado foi muito bom. Mesmo com toda essa pandemia e várias adaptações. Iniciei a temporada bem, com 71m 66"

     

    Como sonhador, o atleta pretende representar a cidade natal e o estado do Amazonas no Brasil e competições mundiais.

     

    O atleta é destaque nacional
    O atleta é destaque nacional | Foto: Bryan Riker

    "Sempre coloco minha história como referência. O meu recado é para você que está no esporte e sonha ser um atleta grande. Tente sempre. A persistência te levará ao sonho. Eu nunca desisti"

     

    O atleta revela ainda que a grande dificuldade está em custos de passagens e despesas. Ele revela que o grande incentivo financeiro para as competições partem da Federação de Atletismo do Amazonas (Fedaeam), familiares e a treinadora. Para isto ele pede ajuda nas redes sociais por meio de depósito de PIX 92984123279.

    Veja vídeo do atleta em treino:

    Veja o vídeo | Autor: Brayan Riker
     


    Disputa do Sul-Americano de Atletismo

    Ainda há incertezas com a realização do evento na Argentina por conta da pandemia da Covid-19. O Brasil demonstrou interesse em sediar o evento. O  presidente do Conselho de Administração da CBAt, Wlamir Motta Campos, explica a decisão no comunicado. 

    "Nós demonstramos o interesse em receber o evento, mas precisamos encontrar um local que aceite sediar, em virtude das restrições sanitárias", comentou. 

    Pedro comentou que seria ótimo que o Brasil pudesse receber os jogos. Faltando pelo menos 20 dias para o início. 

    "Seria um boa sim, mas estamos esperando como serão os próximos dias. Não sei como estão as restrições em São Paulo, onde está a sede da Confederação Brasileira. Mas estamos na expectativa que seja aqui"

     

    O esportista amazonense, assim como o dardo que busca chegar o mais distante possível, une o sonho com o desejo de levar o nome do Estado fora dos limites geográficos. Pedro Henrique almeja chegar em lugares que poucos conseguiram chegar com o esporte. 


    Sobre a modalidade

     

    O dardo possui 2,3 m
    O dardo possui 2,3 m | Foto: Bryan Riker

    O Lançamento de dardo é uma modalidade do atletismo na qual o atleta lança um dardo tentando alcançar a maior distância possível. Em forma de lança, o dardo pode ser feito de fibra de vidro, de metal ou fibra de carbono. 

    O peso e o comprimento do dardo pode ser, no caso de Henrique, de 2,7 m, com peso 800 gramas. Para as mulheres, o dardo possui 2,3 m, com peso de 600 gramas.

    O lançamento acontece após uma corrida de aproximação, na qual a aceleração deve ser progressiva e retilínea, alcançando dessa forma, uma velocidade considerável. Esse percurso varia entre 7 a 13 passos. Até então, o dardo é carregado à altura da testa.

    Ao atingir a marca intermediária, inicia-se a corrida preparatória, que é o O atleta posiciona, gradativamente, o dardo para atrás da linha dos ombros. Quando alcança a marca inclina o tronco para trás para em seguida impeli-lo para frente, fazendo um giro rápido para que o dardo seja lançado em uma angulação entre 30 e 45 graus do solo. A velocidade do dardo nesse momento é de aproximadamente 100 km/h.

    Leia mais:

    Recordes de recordações marcam os 31 anos da Vila Olímpica de Manaus

    Policiamento da Vila Olímpica será intensificado em Manaus