Fonte: OpenWeather

    Ataque em escola


    Chapecoense faz homenagem às vítimas de creche em SC; veja

    O mundo esportivo também prestou homenagem às vítimas e solidariedade aos familiares

     

    A cidade de Saudades fica a 43 km de Chapecó, cidade sede da Chapecoense
    A cidade de Saudades fica a 43 km de Chapecó, cidade sede da Chapecoense | Foto: Reprodução

    Um ato cruel e com vítimas marcou a manhã desta terça-feira, na qual moradores de Saudades (SC), nunca irão esquecer. Cinco pessoas morreram após ataque de um adolescente a escola infantil Pró-Infância Aquarela. 

    O mundo esportivo prestou homenagem às vítimas. A Associação Chapecoense de Futebol por meio de suas redes sociais prestou solidariedade. Duas professoras e três crianças foram mortas por um adolescente que invadiu a creche com uma faca. 

    "Estamos extremamente consternados com a notícia da tragédia que acaba de acontecer no município de Saudades. Faltam palavras para mensurar a dor que estamos sentindo diante de tamanha atrocidade. Neste momento de profunda dor, estendemos a nossa solidariedade e o nosso desejo de força. O nosso coração e as orações de toda a nação Chapecoense estão com vocês."

     

    O município de Saudades, onde aconteceu a tragédia, fica a 43 km de Chapecó, cidade sede da Chapecoense.

    As demais crianças e professoras conseguiram se trancar dentro das outras salas para se proteger do ataque. O jovem foi contido dentro da escola por vizinhos que ouviram os gritos. Foi quando ele tentou se matar e desferiu golpes contra si mesmo.

    De acordo com o delegado de Pinhalzinho, Jeronimo Marçal Ferreira, o local foi isolado para perícia do IGP. 

    “O agressor chegou de bicicleta na escola por volta das 10h, portando uma arma branca. Cerca de 30 crianças estavam na escola no momento e ele invadiu uma sala de aula onde tinham quatro crianças, a professora e mais uma funcionária da escola”, antecipou o delegado.

     Leia mais:

    Veja quem é a professora morta em ataque em SC

    Vídeo mostra ação de atiradores em escola de Suzano