Fonte: OpenWeather

    Diversidade no esporte


    Uefa cogitou punir Neuer por braçadeira com homenagem LGBTI+

    A investigação da Uefa concluiu que a braçadeira seria um "símbolo de diversidade"

     

    Segundo o portal alemão DW, a Uefa estaria investigando o ocorrido
    Segundo o portal alemão DW, a Uefa estaria investigando o ocorrido | Foto: Reprodução

    A Uefa anunciou que havia aberto um processo de investigação contra o goleiro alemão Manuel Neuer, por conta da utilização de uma braçadeira de capitão com as cores do arco-íris, representando o movimento LGBT.

    No entanto, o processo foi arquivado pela entidade, que passou a entender o gesto como uma atitude por "uma boa causa".

      O goleiro havia utilizado o adereço durante a vitória da Alemanha por 4 a 2 sobre Portugal, em Munique, no último sábado (19), pela segunda rodada do grupo F da Eurocopa.  

    A investigação da Uefa concluiu que a braçadeira seria um "símbolo de diversidade" e não infringiria as regras adotadas sobre utilização de símbolos políticos durante os jogos das competições organizadas pela entidade.

    Segundo o portal alemão DW, a Uefa estaria investigando o ocorrido por conta de uma série de manifestações no Twitter, apoiadas por Uwe Junge, um político estadual da Alemanha de extrema direita, que fez uma série de críticas ao uso das cores LGBT pela seleção do seu país.

    "Agora tudo o que falta é 'ajoelhar' e você vai perder cada vez mais fãs. Você deve ter dinheiro para isso", escreveu o político em seu perfil no Twitter.

    Opinião

    Guilherme Cavalcante postou um artigo de opinião no "Semana On" com o título: "Esse lindo!". A opinião gira sobre a diversidade e como os alemães estão na frente sobre o assunto. 

    "Não basta os alemães mostrarem que são melhores que a gente no gramado, para o trabalho ficar completo, foi preciso mostrar que o povo germânico também está bem à frente da nossa mentalidade, pelo menos potencialmente. No caso, quem puxou o coro de um discurso anti-homofobia no esporte foi o goleiro da seleção alemã, Manuel Neuer, que afirmou recentemente que os jogadores de futebol gays deveriam sair do armário. Seria fantástico se a ideia defendida pelo goleiro reverberasse no mundo do futebol, conhecido por seu caráter machista e homofóbico, onde relacionar homossexualidade aos adversários é sinônimo de ofensa - pelo menos no Brasil. A gente sabe que jogadores fora do armário é algo muito difícil de acontecer de uma hora para outra, mas esta mudança de postura partindo de dentro do gramado tem sua função no processo e deve ser celebrada", opinou. 

    *Com informações Extra

    Leia mais:

    Amazonas é o terceiro estado com mais mortes violentas de LGBTI+ 

    Fiel LGBT faz carta de insatisfação e Corinthians diz: "Surpresos"