Fonte: OpenWeather

    Tiro com Arco


    Cariocas seguem em disputa na Copa do Mundo de Tiro com Arco

    A etapa francesa da Copa do Mundo é a terceira do circuito na temporada

     

    Por restrições da pandemia de covid-19, o país ficou de fora dos torneios da Guatemala e da Suíça
    Por restrições da pandemia de covid-19, o país ficou de fora dos torneios da Guatemala e da Suíça | Foto: Abelardo Mendes

    Os atletas brasileiros se despediram nesta quarta-feira (23) das competições individuais da etapa de Paris França) da Copa do Mundo de Tiro com Arco.

    Quem conseguiu o melhor resultado foi o carioca Marcus D’Almeida, já garantido em Tóquio 2020, que terminou no top 8 da competição.

    Também classificada para os Jogos, a conterrânea Ane Marcelle perdeu na primeira rodada eliminatória para a australiana Laura Paeglis, por 6 a 4, e deu adeus à disputa individual. No entanto, os dois voltam a competir juntos nesta quinta-feira (24), na prova de equipes mistas. A parceria brasileira encara a Malásia, por uma vaga nas oitavas de final.

    Nas provas de hoje (23), o arqueiro D'Almeida passou pelo compatriota Bernardo Oliveira, com vitória por 6 a 4 na segunda rodada eliminatória. Depois, D´Almeida derrotou o francês Thomas Chirault, foi 6 a 5 no tie-break.

    Nas oitavas, o brasileiro superou Krishna Saha, de Bangladesh, por 6 a 2. A boa campanha do carioca só foi interrompida nas quartas de final, pelo italiano Federico Musoledi, por 6 a 0.

    A etapa francesa da Copa do Mundo é a terceira do circuito na temporada, mas a primeira com a participação de brasileiros. Por restrições da pandemia de covid-19, o país ficou de fora dos torneios da Guatemala e da Suíça.

    Equipe paralímpica

    Quatro vagas foram conquistadas no Campeonato Parapan-Americano de tiro com arco, em Monterrey (México) para a Paralimpíada de Tóquio (Japão). Jane Karla Gogel, Esdras Rocha, Fabíola Dergovics, Heriberto Rocha, Rejane da Silva serão os representantes do Brasil.  As novas quatro vagas foram confirmadas em março deste ano. 

    Com cinco vagas paralímpicas ao todo, o país é o sétimo (entre 26 nações) que terá mais representantes nos Jogos de Tóquio. A China, com 11 classificados, lidera a estatística.

    Leia mais:

    Arqueiro indígena amazonense participa de Pan-Americano no México

     Graziela Santos, conheça a arqueira do Amazonas