Fonte: OpenWeather

    Copa América 2021


    Brasil enfrenta Chile por semifinal e Tite projeta: "Vai ser difícil"

    O treinador revelou em entrevista que o Chile vem com todas as armas para tirar o Brasil da competição

     

    A vitória vale vaga nas semifinais da Copa América
    A vitória vale vaga nas semifinais da Copa América | Foto: Lucas Figueiredo/CBF

    Tudo está preparado. A Seleção Brasileira de Futebol Masculino enfrenta o Chile nas quartas de final da CONMEBOL Copa América 2021, nesta sexta-feira (2), às 21h, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ).

    Tite e a comissão técnica visam um jogo difícil, mas prometem uma ofensiva para jogo que vale vaga na semifinal do torneio. O treinador revelou em entrevista que o Chile vem com todas as armas para tirar o Brasil da competição.

     

    Além deste confronto, foram definidos os outros três duelos das quartas de final da Copa América
    Além deste confronto, foram definidos os outros três duelos das quartas de final da Copa América | Foto: Lucas Figueiredo/CBF
    "

    É uma equipe de jogadores experientes, a base que tiveram no último confronto nas Eliminatórias. Jogadores acostumados a performar em adversidade. Algumas variações táticas, estamos nos atentando para tudo nesse cenário e preparando a melhor estratégia para neutralizar os pontos fortes deles. O Chile é bicampeão da Copa América nas duas anteriores às que o Brasil foi campeão, em 2019. Nesses jogos decisivos a gente tem que estar muito forte em quatro fatores, que são decisivos: a parte tática, a parte técnica, a parte física e a parte emocional, que precisam estar alinhadas. Quando se estabelece, a gente fica mais próximo da vitória "

    Tite, treinador da Seleção Brasileira


    O auxiliar técnico César Sampaio falou sobre o duelo com os chilenos e nomeou jogadores que podem ser os desafios a serem vencidos dentro de campo.

    "O Chile tem um passado recente de duas conquistas de Copa América, em 2015 e 2016. É uma seleção mais cascuda, que tem remanescentes dessas conquistas, como Cláudio Bravo, Isla, Medel, Mena, Vidal, Aranguiz, Vargas... É uma seleção que sabe muito bem administrar pressões, com jogadores acostumados a performar em adversidade. Que tem na imposição técnica o seu forte, principalmente no setor de meio campo, com Pulgar, Vidal e Aranguiz. O Vargas é um jogador decisivo e importante. É um adversário que merece todo o nosso respeito. Preparamos a nossa seleção da melhor forma possível, para que a gente faça por merecer a vitória. É com esse espírito que a gente se prepara para as quartas de final", concluiu.

    Treinos

     

    A última vez em que as duas seleções se enfrentaram foi em 2017
    A última vez em que as duas seleções se enfrentaram foi em 2017 | Foto: Lucas Figueiredo/CBF

    Os treinos estão voltados para movimentos defensivos da equipe, além de cobranças de falta laterais e escanteios. As equipes são divididas para trabalho tático e em outros momentos, individuais.

    Após o trabalho tático, os atletas ainda fizeram exercícios de bolas paradas, com cobranças de escanteios e faltas laterais.

    100% de aproveitamento

    Para chegar até aqui, a Seleção Brasileira se classificou em primeiro lugar do Grupo B. Em quatro jogos, foram três vitórias e um empate, com 10 gols marcados e apenas dois sofridos.

    O Brasil estreou vencendo a Venezuela por 3 a 0, depois derrotou o Peru por 4 a 0, bateu a Colômbia por 2 a 1 e empatou com o Equador na última rodada, já com a primeira posição do grupo garantida. Nesta primeira fase, apenas o zagueiro Felipe, desconvocado por conta de uma lesão no joelho direito, não entrou em campo.

    Leia mais:

    Brasil vence Colômbia após gol polêmico

    Brasil encerra fase de grupos da Copa América