Fonte: OpenWeather

    Copa América 2021


    Conmebol confirma testes falsos de Covid na final da Copa América

    A Conmebol reforçou que as pessoas que tiveram os testes adulterados não entraram no Maracanã

     

    | Foto: Reprodução

    A Confederação Sul-Americana de Futebol- Conmebol emitiu uma nota oficial no último sábado (10), dia da final da Copa América entre Brasil e Argentina, afirmando que detectou uma "quantidade considerável" de testes PCR fraudulentos.

    Os exames, que detectam Covid-19, são de pessoas que estavam credenciadas para assistir a decisão do torneio no Maracanã. No início da manhã, o jornal "Folha de São Paulo" informou que um laboratório apontou os casos de testes PCR fraudulentos.

    A farmacêutica, que não foi a única a realizar os exames, afirmou que 17 deles estavam falsificados. A Conmebol reforçou que as pessoas que tiveram os testes adulterados não entraram no Maracanã. Ainda de acordo com a nota da Conmebol, a entidade reafirmou que o controle da entrada de pessoas no estádio foi 'extremamente rigoroso'.

    Os credenciados deveriam apresentar o teste PCR negativo com o resultado impresso em papel. A entidade ainda comunicou que aumentaria os controles, em caso de necessidade.

    Liberação 

    Na última sexta-feira (10), a Prefeitura do Rio de Janeiro publicou em Diário Oficial resolução na qual permitia que o duelo decisivo, às 21h, tendo a presença limitada a 10% da capacidade do Maracanã. De acordo com o decreto, o estádio poderia receber até 6,5 mil pessoas, se houvesse distribuição dos setores, algo que não ocorreu na final da Libertadores, em janeiro último, entre Santos e Palmeiras.  

    Polêmicas

    Em junho, a Conmebol confirmou 140 casos de infectados por covid-19 durante a realização da competição. A maioria é de operários, membros de delegações e funcionários terceirizados, segundo destaque do próprio informativo. Desde o início do torneio foram realizados 15.235 testes. O número de infectados corresponde à 0,9% do total.

    Dias depois, a comissão médica da Conmebol divulgou tabela comparativa dos testes de Covid-19 realizados em três datas do torneio e os números refletem uma clara tendência de queda no número de casos positivos.

    Segundo dados da entidade que comanda o futebol na América do Sul, em 14 de junho, foram coletadas 3.045 amostras, dos quais 53 deram positivo.

    Os jogadores da Seleção Brasileira demonstraram insatisfação e se negaram a participar da competição. O posicionamento era esperado após toda a polêmica levantada sobre a transferência da competição para o Brasil com a desistência de Colômbia e Argentina.

    Jogadores e comissão técnica se mostraram insatisfeitos com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), por aceitar o torneio no país, fora os atritos evidentes entre comissão técnica e os dirigentes da associação.

    Leia mais:

    Ministério da Saúde confirma casos de Covid na Copa América

    Copa América contabiliza casos de Covid-19