Fonte: OpenWeather

    Tiro com arco


    Tiro com arco: Marcus D'Almeida avança às oitavas de final

    Marcus volta a competir no sábado (31) às 9h do Japão

     

    Nespoli tem 33 anos e foi sexto colocado nos Jogos Rio 2016
    Nespoli tem 33 anos e foi sexto colocado nos Jogos Rio 2016 | Foto: Jonne Roriz/COB

    Marcus D’Almeida venceu seus dois primeiros confrontos na disputa individual do tiro com arco e avançou às oitavas de final da competição em Tóquio igualando o melhor resultado do país em Jogos Olímpicos, obtido por Ane Marcelle no Rio 2016.

    O primeiro adversário do brasileiro nesta quarta-feira (28) foi o britânico Patrick Huston. Marcus mostrou consistência e venceu por 7 a 1.

      Na sequência, o brasileiro superou o holandês Sjef Van den Berg, também por 7 a 1.  


    Marcus volta a competir no sábado (31) às 9h do Japão (21h de sexta no Brasil) contra o italiano Mauro Nespoli em busca de uma vaga nas quartas.

    No mesmo dia o torneio avança com disputas até a decisão da medalha.

      Nespoli tem 33 anos e foi sexto colocado nos Jogos Rio 2016. O italiano também terminou na quarta colocação no Campeonato Mundial de 2019.  

    História

    Na classificação das grandes invenções da humanidade, o arco e flecha ocupa posição de destaque. Com registros que remontam à Pré-História, essa ferramenta permitiu ao homem ampliar a capacidade de caça e, posteriormente, mudou a forma dos combates nas guerras, passando a ser utilizada como uma das principais armas durante séculos.

    Com a descoberta da pólvora e o desenvolvimento de armas mais poderosas, o arqueirismo se transformou em esporte e passou a ser praticado em vários países.

    Em 1828, foi fundada, nos Estados Unidos, a Associação Nacional de Arquerismo, que, em 1879, organizou o primeiro Campeonato Americano da modalidade. Em 1884, realizou-se o 1º Campeonato Inglês de Tiro com Arco.

    Em 1930, foi fundada a Federação Internacional de Tiro com Arco (FITA), que agiu rápido e organizou no ano seguinte o primeiro Campeonato Mundial, na Polônia.

    Na trajetória dos Jogos Olímpicos, o arco e flecha foi incluído na disputa muito antes da fundação da FITA. Na edição de Paris, em 1900, houve competição da modalidade pela primeira vez, tendo se repetido nos Jogos de St. Louis-1904, Londres-1908, e Antuérpia-1920. Entre os anos de 1924 e 1968, o tiro com arco deixou de fazer parte do programa olímpico, tendo retornado apenas em 1972, em Munique, de forma permanente até os dias de hoje.

    *COB

    Leia mais:

    Brasil amplia marca de classificados para Tóquio

    Calor e vento desafiam arqueiros no primeiro dia da disputa do tiro com arco