Fonte: OpenWeather

    Vitória


    Brasil vence Argentina e é campeão sul-americano de vôlei masculino

    Equipe utilizou sete novos jogadores, que não participaram da Olimpíada e, ao vencer por 3 a 1, manteve a hegemonia

     

    Foi o 33º título do Brasil no campeonato Sul-Americano em 34 edições
    Foi o 33º título do Brasil no campeonato Sul-Americano em 34 edições | Foto: Divulgação

    O Brasil venceu a seleção da Argentina por 3 sets a 1 (25-17, 24-26, 25-19 e 25-17) e se sagrou campeão sul-americano de vôlei, neste domingo (5), em Brasília, mantendo a hegemonia no continente.

    Foi o 33º título do Brasil no campeonato Sul-Americano em 34 edições. A equipe brasileira só não foi campeã em 1964, por não ter disputado a competição. Também ocorreu o reencontro das duas seleções após os Jogos Olímpicos de Tóquio, quando a Argentina venceu a disputa pela medalha de bronze. Na fase de grupos, o Brasil venceu um jogo muito difícil, fazendo 3 a 2 na ocasião.

    A base das duas seleções foi a mesma da Olimpíada, mas ambas tiveram algumas modificações.

    Na Argentina, o atacante Facundo Conte, por exemplo, destaque do time nos Jogos, não esteve presente.

      E no Brasil, algumas caras novas, como João Rafael, Vaccari, Adriano e o líbero Maique mostraram eficiência.  

    O Brasil venceu o primeiro set, jogando com agressividade e velocidade. Vaccari foi um dos destaques, acertando ótimos ataques pela ponta. Isac, como central, tinha bom entrosamento com o levantador Bruninho. O placar terminou em 25 a 17.

    No segundo set, retomando o equilíbrio da Olimpíada, a Argentina reagiu. Com os argentinos aproveitando a velocidade de Mendez, que entrou no meio da partida, o Brasil teve trabalho. Mendez é filho do treinador da equipe, Marcelo Mendez.

    Flávio destaque

    O set ficou equilibrado, até chegar ao empate de 24 a 24. Isac, que vinha dominando o duelo com Loser, acabou sendo bloqueado e a Argentina fez 26 a 24.

      No terceiro set, prevaleceu o bloqueio brasileiro. Foram 5, contra nenhum argentino. Flávio foi um dos destaques, além do entrosamento entre Bruninho e Lucão. Maique também defendeu muito bem. O Brasil fechou em 25 a 19.  

    Flávio também foi destaque no set decisivo, passando a controlar mais as ações de Mendez e o oposto Bruno Lima. Na ponta, Adrianinho, com elevada estatura, se sobrepunha ao bloqueio argentino.

    O Brasil foi controlando o placar, rodando após obter uma vantagem de 8 a 3, bloqueando bem, até fechar o placar em 25 a 17.

    Neste campeonato, dos 14 convocados do Brasil, sete não haviam ido à Olimpíada: Adriano, Aboubacar, João Rafael, Vaccari, Flávio, Cledenilson e Maique. Completaram o grupo Bruninho, Cachopa, Alan, Lucarelli, Lucão, Isac e Thales.

    Maurício Souza e Wallace anunciaram a aposentadoria da seleção. Douglas e Leal não foram chamados por questões particulares, mas continuam nos planos do treinador Renan Dal Zotto.

    *Com informações do R7

    Leia mais: 

    Argentina deixa Arena Corinthians e jogo com Brasil está suspenso

    Paralimpíada de Tóquio 2020 encerra com cerimônia

    Brasileiros vencem limitações nas paralimpíadas de Tóquio