Fonte: OpenWeather

    Disputa


    Estudantes paratletas do AM conquistam 22 medalhas em evento nacional

    A 12ª edição das Paralimpíadas Escolares ocorreu entre a última quarta (24) a sexta-feira (26)

     

    O evento é uma realização do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e do Ministério da Cidadania
    O evento é uma realização do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e do Ministério da Cidadania | Foto: Reprodução

    Manaus (AM) - A 12ª edição das Paralimpíadas Escolares, realizadas no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo, finalizou na sexta-feira (26) e trouxe medalhas para a Secretaria de Estado de Educação e Desporto. Ao todo, foram ganhas 22 medalhas conquistadas pelos estudantes da rede estadual, em diferentes modalidades na competição. O evento é uma realização do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e do Ministério da Cidadania.

      O estudante Samuel Miranda, da Escola Estadual (EE) Milburges Bezerra de Araújo, quebrou seu próprio recorde e ganhou o ouro na prova de arremesso de peso, com a marca de 9,09 metros de distância. Com apenas 15 anos, o paratleta também é o recordista dos jogos de 2019.  

    Já a estudante, Anne Maryanne, da EE Francelina Dantas, também conquistou o ouro na sua modalidade com o lançamento de disco, marcando 7 metros de distância. Ao todo, ela trouxe três medalhas de ouro na competição, sendo elas também no arremesso de peso e lançamento do dardo.

    O chefe da delegação amazonense, Joniferson Vieira da Silva, se diz orgulhoso de todos os alunos e com os resultados obtidos. Ele agradece pelo apoio dado à secretaria e reforça a importância do incentivo dado aos esportes nas escolas.

    "

    Para mim foi uma experiência gratificante ver os alunos, com brilho nos olhos, participarem dessa Paralimpíada. Mesmo com a equipe não estando completa, conseguimos conquistar muitos méritos e mostrar nossa dedicação ao esporte escolar "

    , afirmou Joniferson.

     

    A cerimônia de encerramento das Paralimpíadas ocorreu no início da noite, contando com representantes governamentais de diversos estados e foi transmitida on-line, via YouTube.

    Medalhas

    O estudante João Lucas conquistou medalha de ouro no Arremesso do peso e de prata nos lançamentos do Disco e Dardo; Richard Hyller, medalha de bronze nos 250m e 400m; Samuel Miranda, ouro no lançamento do dardo, lançamento do disco e arremesso do peso; Adriano Moura, prata no salto em distância e bronze nos 250m; Wesley Oliveira, ouro nos 1000m.

    Também ganharam colocações a aluna Geovana Campos, com medalha de ouro nos 100m, 400m e lançamento do dardo; Anne Maryanne, ouro no lançamento do dardo, lançamento do disco e arremesso do peso; e os alunos Pablo Kauan, ouro no lançamento do disco, prata no arremesso do peso e lançamento do Dardo; Raul Silva, 4⁰ lugar 50 metros nado livre; Kael Modesto, medalha de bronze individual e por equipe no tênis de mesa.

    Paralimpíadas Escolares

    A competição desportiva teve sua primeira edição em 2009. Desde então, consagrou-se como o maior evento mundial para crianças com deficiência em idade escolar. Diversos talentos do paradesporto já passaram pelo torneio, como o nadador Talisson Glock, que conquistou prata no Rio 2016.

    Podem participar das Paralimpíadas Escolares 2021 equipes masculina e feminina, com deficiência física, visual e intelectual, e idade mínima de 11 anos (nascidos em 2010) e máxima de 18 anos (nascidos em 2003), conforme as modalidades previstas para o torneio, e desde que estejam regularmente matriculados e frequentando escolas de Ensino Fundamental, Médio ou especial, pertencentes à rede pública ou particular de ensino.

    *Com informações da assessoria. 

    Leia mais

    Pesagem de atletas para Arena Combat The Jungle acontece em Manaus

    Brasil goleia Índia na despedida de Formiga na Arena da Amazônia

    Wilson Lima aponta sucesso de organização em jogo na Arena da Amazônia