Fonte: OpenWeather

    Oportunidades


    Olimpíadas da Floresta reúnem jovens atletas ribeirinhos da Amazônia

    Aproximadamente 400 atletas da Resex do Médio Juruá e da RDS Uacari participaram da competição

     

    Aproximadamente 400 jovens atletas, de 10 a 17 anos, participaram das Olimpíadas da Floresta.
    Aproximadamente 400 jovens atletas, de 10 a 17 anos, participaram das Olimpíadas da Floresta. | Foto: Secom

    Manaus (AM) - Esporte, jovens e desenvolvimento sustentável. Esses são os elementos que formam as Olímpiadas da Juventude da Floresta, evento realizado pela Fundação Amazônia Sustentável (FAS) para promover a cidadania por meio dos esportes entre crianças e adolescentes de comunidades ribeirinhas.

    A competição ocorreu no início do mês, na comunidade do Pupuaí, localizada na Reserva Extrativista (Resex) do Médio Juruá, em Carauari, a 787 km de Manaus.

    Aproximadamente 400 jovens atletas, de 10 a 17 anos, participaram das Olimpíadas da Floresta. Eles são de 44 comunidades da Resex do Médio Juruá e da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Uacari. As modalidades disputadas foram: futebol, vôlei, queimada, cabo de guerra, corrida de 100 metros, arco e flecha, arremesso de dardo, corrida de saco, gincana de perguntas e respostas, e ação ecológica de soltura de quelônios.

     

    As Olimpíadas da Juventude da Floresta são uma celebração dos resultados obtidos pelo Programa de Desenvolvimento Integral de Crianças e Adolescentes Ribeirinhos da Amazônia (Dicara).
    As Olimpíadas da Juventude da Floresta são uma celebração dos resultados obtidos pelo Programa de Desenvolvimento Integral de Crianças e Adolescentes Ribeirinhos da Amazônia (Dicara). | Foto: Secom

    Em dois dias de evento, as 44 comunidades foram divididas em 10 polos ou delegações competindo entre si. A cerimônia de abertura teve apresentações culturais, entrada das delegações e da tocha olímpica. Além disso, também ocorreram disputas nas modalidades coletivas e individuais.

    Valorização por  meio do esporte

    As Olimpíadas da Juventude da Floresta são uma celebração dos resultados obtidos pelo Programa de Desenvolvimento Integral de Crianças e Adolescentes Ribeirinhos da Amazônia (Dicara), uma iniciativa da FAS. Para a coordenadora do Dicara, Fabiana Cunha, o evento promove a valorização das crianças e dos adolescentes junto aos demais membros da comunidade.

    “Nós envolvemos os jovens para que se tornem protagonistas da conservação e do desenvolvimento sustentável da Amazônia. O esporte é uma das ferramentas desse trabalho e é um excelente vetor para promover a cidadania e assegurar os direitos de crianças e adolescentes. Os atletas se dedicam bastante aos treinos para melhor representarem suas comunidades e disputarem medalhas na competição, o que gera um sentimento de envolvimento e valorização entre eles”, explica.

    Programa Dicara

    Criado em 2014 pela FAS, o Programa de Desenvolvimento Integral de Crianças e Adolescentes Ribeirinhas na Amazônia (Dicara) desenvolve ações voltadas à garantia dos direitos de crianças e adolescentes em Unidades de Conservação (UC) no Amazonas. O foco está voltado para as comunidades ribeirinhas, buscando enfrentar desafios de vulnerabilidade social, como evasão escolar, menor acesso à educação de qualidade, exclusão digital e cultural, violência doméstica, exploração sexual e do trabalho infantil e falta de informações sobre cidadania e direitos.

    * Com informações da assessoria

    Leia mais: 

    Amazonenses apostam que Brasil surpreenderá com medalhas em Olimpíadas

    Atletas do Levantamento de Peso realizam treinos antes de Olimpíadas

    Modalidade do skate traz a primeira medalha brasileira em Tóquio