>

    Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Dor torácica: origens e sintomas

    A dor torácica ou desconforto na região anterior do tórax podem estar relacionadas com problemas respiratórios, excessos de gases, crises de ansiedade, fadiga muscular, ou, nos casos graves, a síndromes coronarianas agudas aneurisma da aorta, entre outros

     

    | Foto: Divulgação

    A dor no peito ou na região do tórax costuma ser aterrorizante, “meu Deus, estou tendo um infarto”, geralmente este é o primeiro pensamento que nos remonta a um problema de origem cardíaca, mas há diversas causas que podem estar associadas à dor torácica, vejamos. A dor torácica ou desconforto na região anterior do tórax podem estar relacionadas com problemas respiratórios, excessos de gases, crises de ansiedade, fadiga muscular, ou, nos casos graves, a síndromes coronarianas agudas.

    Muitos pacientes entram em pânico com as dores no peito e retornam dos hospitais com diagnóstico de refluxo ou até mesmo ataques de ansiedade e infelizmente outros ignoram os sintomas graves que podem levar a ataques cardíacos.

    Primeiramente toda dor no peito deve ser investigada por médicos especialistas, quando a dor durar mais de 20 minutos é importante buscar auxílio hospitalar principalmente se vier acompanhada de náuseas, vômito, falta de ar, sudorese, formigamento nos braços, dor de cabeça ou se estiver propagada para os membros superiores, mandíbula e pescoço.

    A dor de origem de doença cardiovascular por comprometimento das artérias coronarianas é sempre central retroesternal com ou sem propagação para as outras áreas. O infarto costuma ser comum em pessoas com outras comorbidades como pressão alta descontrolada, diabetes, colesterol muito elevado e idade avançada.

    Nestes casos, a dor torna-se um sinal de alerta quando piora ao realizar algum tipo de esforço, estresse intenso e até mesmo uma farta refeição. A dor vem acompanhada com sensação de esmagamento no peito, sensação de desmaio, formigamentos, dor na mandíbula, batimentos cardíacos irregulares, ou sinais recorrentes de dores, nestes casos devem buscar atendimento emergencial o quanto antes e nunca dirigir sozinha.

    O diagnóstico deve ser feito após a avaliação médica, inflamações das membranas que envolvem o coração e o pulmão são investigadas, o paciente deve ser encaminhado para a realização de diversos exames para encontrar a causa das dores nesta região.

    Quando a origem é torácica poderemos estar à frente de: broncopneumonia, derrame pleural, pneumotórax, traqueíte, aneurisma da aorta, entre outros. Também deverá ser investigada uma origem no tubo digestivo que leva a dores no meio do peito como as patologias de esofagite de refluxo, úlcera gástrica, pancreatite, pedra na vesícula, pericardite e tantos outros.

    Para cada causa há um tratamento específico, portanto, nunca use medicações por conta própria, busque ajuda médica e invista sempre em uma alimentação adequada. Cuidem-se!

    Leia Mais

    Dor de cabeça: o corpo avisando que algo não está bem

    Algo não cheira bem

    VACINA: esperança de vida


    Campanha Amazonpedia