>

    Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Calvície: o que é e quais os fatores responsáveis pela queda de cabelo

    A queda capilar é um processo comum do nosso organismo. O ser humano perde de maneira natural cerca de 100 fios de cabelo por dia

     

    | Foto: Divulgação

    A perda continuada dos fios de cabelo da cabeça tanto em homens como em mulheres promove em ambos os sexos um incômodo muito intenso e, apesar da calvície atingir frequentemente os homens, as queixas de escassez capilar feminina também têm se tornado frequentes.

    Vários sãos os fatores responsáveis por este acontecimento desagradável. A patologia denominada alopecia androgenética ou calvície é uma condição, na maioria das vezes, hereditária que afeta os homens por causa da presença dos hormônios masculinos (testosterona) que promovem a atrofia do bulbo capilar.

     

    Nas mulheres, apesar de raro, pode ocorrer devido a distúrbios da tireoide e também por excessos de produtos químicos no cabelo
    Nas mulheres, apesar de raro, pode ocorrer devido a distúrbios da tireoide e também por excessos de produtos químicos no cabelo | Foto: Reprodução

    Atualmente há tratamentos disponíveis que retardam a queda precoce, mas infelizmente os homens predispostos geneticamente nada podem fazer para evitar a calvície.


    A reposição dos fios de cabelo na cabeça já conta com as novas tecnologias eletromagnéticas. A reposição é feita retirando os pelos mais sustentáveis da base do crânio e implantando o folículo piloso em toda a área desejada.

    Nas mulheres, apesar de raro, pode ocorrer devido a distúrbios da tireoide e também por excessos de produtos químicos no cabelo. Na menopausa é comum a manifestação de enfraquecimento capilar devido à redução do hormônio de proteção feminina (o estrogênio). 

    Fatores como má alimentação, carência de vitaminas e principalmente estresse emocional também podem causar perdas significativas do cabelo.

    Há também outra condição patológica chamada alopecia areata que apresenta queda capilar bem delimitada e esparsas no couro cabeludo, os tufos de cabelo caem com facilidade e podem afetar também outros pelos do corpo como os cílios, barba e sobrancelhas. 

    A causa está associada a enfermidades de natureza imunológica e geralmente são iniciadas com gatilhos de estresse emocional.

    A queda de cabelo persistente também tem afetado pessoas acometidas com a Covid-19. A perda costuma ocorrer após a etapa inflamatória da doença, variando de quatro semanas até dois meses após os primeiros sintomas da doença. As causas são diversas e ainda estudadas; após esse período os fios recuperam-se espontaneamente, caso persista busque ajuda médica especializada.

    Lembramos que a queda capilar é um processo comum do nosso organismo e, de acordo com Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o ser humano perde de maneira natural cerca de 100 fios por dia.

    Portanto, só devemos nos preocupar quando há uma perda significativa do volume do cabelo.


    Leia Mais:

    Doença de Parkinson: sintomas, tratamento e diagnóstico

    Algo não cheira bem

    É tempo de conjugar esperanças