Fonte: OpenWeather

    Indenização


    Empresa pede indenização por shows que Chorão não fez por ter morrido

    Filho único do artista foi acionado pela produtora para pagar a quantia

    Empresa pede indenização de R$ 225 mil | Foto: Divulgação

    Uma empresa entrou com processo para pedir que o filho do músico Chorão pague pelos shows que o pai não pôde fazer já que morreu em 2013. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, Alexandre Ferreira Lima Abrão, filho único do cantor, foi acionado pela produtora Promocom Eventos e Publicidade, que pede R$ 225 mil de indenização e uma multa de R$ 100 mil. 

    O texto dizia que Chorão "faleceu sem atender à totalidade das obrigações assumidas", já que “notoriamente, tais obrigações não poderão ser atendidas”. Dos 12 shows que grupo Charlie Brown Júnior foi contratado para fazer, apenas três foram realizados. Por causa do silêncio do filho do músico, a ação tramita na Justiça de São Paulo. 

    Segundo o advogado que representa a empresa, Rodrigo Ramina de Lucca, "com a morte de Chorão, o capital investido deixou de fazer o lucro esperado". Entretanto, o avô e advogado de Alexandre rebateu o pedido, já que, “naturalmente, o Chorão não tinha como fazer os shows, ele morreu…”.