Fonte: OpenWeather

    Relacionamento


    Selena Gomez revela que sofreu abuso psicológico de Justin Bieber

    Em ato corajoso, Selena Gomez releva abusos psicológicos em relacionamento conturbado com Justin Bieber

    Essas histórias não são meras fofocas de celebridades. São pontos de discussão que nos levam um passo mais perto de acabar com os abusos.
    Essas histórias não são meras fofocas de celebridades. São pontos de discussão que nos levam um passo mais perto de acabar com os abusos. | Foto: Divulgação

    Selena Gomez acusou seu ex-namorado, Justin Bieber, de ser emocionalmente abusivo durante o relacionamento. Em uma entrevista, a cantora de 27 anos inicialmente hesitou em dizer: "É perigoso falar na mentalidade de vítima, e não estou sendo desrespeitosa", antes de acrescentar: "Eu sinto que era vítima de certos abusos."

    Justin Bieber não respondeu às recentes alegações de Selena, mas se referiu ao seu comportamento no passado. Em uma declaração postada em seu Instagram no final de 2019, o cantor disse que "começou a usar drogas pesadas aos 19 anos e foi abusivo em todos os seus relacionamentos." Ele se descreveu como "ressentido, desrespeitoso com as mulheres e zangado", antes de afirmar que, desde então, "se recuperou de todas essas decisões terríveis."

    É incrivelmente corajoso para Selena ter dito algo sobre suas experiências nesse relacionamento passado. É claro que ela viu as manchetes cínicas brilhando nos olhos dos jornalistas enquanto falava. Mas ela continuou independente disso. "Você sentiu que o que Bieber fez com você foi abuso emocional?", perguntaram. "Sim", ela respondeu. "E isso é algo que eu tive que encontrar uma maneira de entender."

    É importante ressaltar que os comentários de Selena revelam que ela mesma reconheceu o abuso no momento em que alega que ele estava acontecendo. Mesmo sua sugestão de que ela poderia estar "desrespeitando" as vítimas de abuso sugere que ela considerou suas próprias experiências de menor importância ou gravidade em comparação com as de outras mulheres em diferentes circunstâncias.

    Este é um exemplo muito visível da culpa e da incerteza que envolve o abuso, e que impede as mulheres de avançar. Como podemos esperar que as mulheres se manifestem se não entendem o que constitui abuso, mesmo quando isso poderia estar acontecendo com elas?