Procurado pela polícia


Foragido, MC comemora em rede social: 'Longe de toda negatividade'

De acordo com a polícia, Mc Poze do Rodo tem envolvimento direto com tráfico de drogas e com a facção criminosa Comando Vermelho (CV)

Investigado por ligação com o tráfico, Poze foi denunciado pelo Ministério Público
Investigado por ligação com o tráfico, Poze foi denunciado pelo Ministério Público | Foto: Divulgação

O MC Poze do Rodo foi considerado foragido pela polícia após uma operação na segunda-feira (6). A polícia tentou prender o MC, mas não o encontrou. Investigado por ligação com o tráfico, Poze foi denunciado pelo Ministério Público e a 35ª vara criminal do Rio decretou a prisão preventiva do cantor.

O artista fez uma postagem no Twitter. “Deixa a favela vencer brilha e não tenta destruir isso”. Na mesma rede social, o cantor mudou a localização para ''longe de toda negatividade''.

Já nos stories do Instagram, Poze escreveu: “errei, paguei por isso, dei a volta por cima e hoje estou no topo. Topo, uma das coisas que o favelado nunca pode chegar, porque se chega, é bandido.”

De acordo com a polícia, MC Poze, cujo nome é Marlon Brendon Coelho Couto da Silva, faz parte da maior facção criminosa do Rio de Janeiro, o Comando Vermelho (CV). A polícia diz ainda que ele incita a violência, promove o grupo criminoso e participa de shows pagos pelo tráfico.

Ele chegou a assumir que esteve no tráfico de drogas entre os anos de 2015 e 2016, mas nega participação no crime atualmente. Já o delegado Alan Luxardo, que comanda a investigação, defende que existem provas do contrário. "Tem foto em que ele está portando arma, fuzil. Tem foto em que ele está ao lado de traficante armado, tem vídeo dele enaltecendo o tráfico", argumentou. 

Um dos fatos levantados no inquérito é a apresentação do MC em uma festa na favela do Jacarezinho, zona Norte do Rio, em março deste ano, que seria o aniversário do traficante Felipe Ferreira Manoel, o Fred, um dos líderes do tráfico de drogas na comunidade.

Segundo o delegado Alan Luxardo, um dos indícios da participação de Poze no Comando Vermelho seria o fato de ele só poder fazer shows em favelas comandadas pela facção, a maior do Rio, sendo considerado inimigo em outros locais.

Leia mais:

Jornalista Luiz Bacci dispara: ‘Quem quiser sair comigo, chama no zap'

Anitta lança clipe de ‘Tócame’ com cenas calientes

Festival de Parintins será de 6 a 8 de novembro, confirmam bumbás