Polêmica


Cassiane se defende após polêmica de clipe com violência doméstica

Polêmica envolve crimes de violência doméstica em clipe musical

A cantora foi duramente criticada nas redes sociais após divulgação de clipe musical
A cantora foi duramente criticada nas redes sociais após divulgação de clipe musical | Foto: Reprodução

Manaus – A cantora evangélica Cassiane, com mais 30 anos de carreira e dona de canções conhecidas como “500 graus”, “Minha benção” e “Oferta agradável” foi duramente criticada nas redes sociais após a divulgação do clipe “A voz” que, segundo os internautas, apoia a falta de denúncia por crime de violência doméstica entre mulheres evangélicas. 

O clipe conta a história de um casal. A mulher aparentemente evangélica estaria tendo conflitos com o esposo que bebe e após ficar alcoolizado, machuca a esposa com palavras e fisicamente. O que os seguidores da cantora e outros internautas não apoiaram é a falta de denúncia contra o crime no clipe, dando a entender, segundo eles, que a igreja não apoia a denúncia de casos como violência doméstica.

O clipe foi criticado
O clipe foi criticado | Foto: Reprodução

Defesa da cantora e gravadora

A cantora Cassiane usou as redes sociais e se pronunciou sobre o caso. 

“Recebi vários ataques e julgamentos terríveis de pessoas que dizem ‘pregar o amor’, mas são tão insensíveis que não pararam um instante se quer para ver o histórico, para saber se foi proposital ou um erro, uma falha! Deus me conhece... E sabe que sou a favor da denúncia! NUNCA falaria para qualquer pessoa para não denunciar e viver sob agressão! Inclusive, ousadamente incentivamos no clipe a vítima mesmo guiada pela fé, a romper essa história e mudar de postura. Sou humilde e aceito que houve uma falha, um erro em não expor sobre a denúncia explicitamente.

Reafirmo que sou totalmente a favor da denúncia! Quem acompanha a minha história, saberia que eu apoio a denúncia de qualquer tipo de crime!”, destacou a cantora.

A gravadora MK Music também se pronunciou sobre o clipe e também reconheceu o erro na gravação. 

“Estamos gravando e editando neste domingo (19) outra versão do clipe ‘A VOZ’, por amor e consideração à querida Cassiane e seu ministério que há 39 anos é relevante. O roteiro original do clipe foi todo desenvolvido por nossa diretora artística Marina de Oliveira, focando na fé e ação, sem nenhuma interferência da Cassiane”, enfatizou a gravadora evangélica. 

O pastor evangélico Marcos Aurélio, afirma ser contra qualquer tipo de violência e que, enquanto pastor, aconselha a denúncia imediata. 

"Eu jamais serei a favor de violência, seja ela física, verbal ou emocional. A minha opinião é sempre denunciar. Há igrejas que prestam um cuidado espiritual e também psicológico. Se um casal discute diariamente, ou porque perdeu a sintonia, ou porque nunca teve, nós aconselhamos a mudança de ambos, acompanhamos e cuidamos. Em casos de violência não somos coniventes porque sabemos que uma série de agressões pode levar à morte. Nos casos de filhos presenciarem, há sequelas e tudo vira uma cadeia. Não somos a favor do divórcio, mas se há agressão, já deixou de ser família", afirmou. 

Denuncie

Para denunciar casos de violência doméstica, o número é o 180, 181 e 190. O atendimento também pode acontecer na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (Deccm), localizada no bairro Parque 10, Zona Centro-Sul. Caso precise de um endereço alternativo, a mesma delegacia tem uma unidade especializada situada no bairro Cidade de Deus, zona Norte, atrás do 13º Distrito Integrado de Polícia (DIP). 

Leia mais: 

Cantora Cassiane é acusada de romantizar violência doméstica

Em Tefé, homem é preso por matar ex-companheira

Pastor é preso após estuprar filhas de fieis em Manaus